Relatório dos Estados Unidos preocupa ainda mais o produtor de soja

Compartilhe

O relatório do departamento de agricultura dos Estados Unidos dessa sexta-feira, aponta uma estimativa de ampliação em 7% na área a ser cultivada com soja naquele país na próxima safra. A notícia preocupa ainda mais o produtor brasileiro que está colhendo e vendo o preço do produto cair cada vez mais. Com expectativa de aumento na produção, pela lei natural da oferta e da procura, a cotação terá dificuldade para reagir. Diante desse quadro a queda na bolsa de Chicago nessa sexta-feira se aproximou dos 20 pontos.

Já com relação ao milho, o relatório apresentou um prognóstico diferente, tendência de redução de 4% na área a ser cultivada. Os norte americanos, diferente dos produtores brasileiros, plantam praticamente a mesma área de milho e soja, cada cultura ocupa cerca de 36 milhões de hectares.

Para o trigo o relatório também é favorável a reação de preços, previsão de redução de 8% na área. Esse cereal, no entanto, é cultivado em grande quantidade no mundo, e a redução em apenas um local pode não implicar em alteração de preço.  

Leia Também Expodireto 2018 contará com estande coletivo do Sebrae/RS Chuvas animam agricultores Superávit de 2017 no agronegócio é 2º maior da história BSBIOS forma primeira turma do Programa de Educação Continuada