FGF 7 x 1 Interior

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

Vocês já pararam para pensar no que está sendo feito com os clubes do interior gaúcho? Já se deram conta de quão sofrido é fazer futebol em times como os que disputam às três divisões do estadual.

Vejamos o Veranópolis, por exemplo. Fez um bom Campeonato Gaúcho. Na primeira fase empatou com a dupla Grenal, chegou às quartas de final e aí tomou dois sacodes. E agora? O que será do VEC até que inicie o próximo estadual? O Cruzeiro da mesma forma... Agora o Novo Hamburgo, que foi o melhor time até aqui vai enfrentar o Grêmio na semifinal. A TENDÊNCIA, é de que o Grêmio passe, e se a TENDÊNCIA se confirmar do que adiantou tudo que o Nóia fez até aqui? Campeão do Interior, legal! Mas para por aí, vai disputar a série D do Brasileiro, tomara que tenha sorte e consiga acessar a C. E o que isso garante que em 2018 o Nóia continue indo bem? Nada. O Ypiranga em 2016 fez um bom Gauchão, disputou a série C nacional, chegou a avançar etapas na Copa do Brasil e em 2017 caiu para a divisão de acesso junto com o Passo Fundo!

E o que dizer dos times que estão disputando a segunda divisão, que na verdade é a terceira, mas que a federação chama de segunda? A dupla Grenal foi enxertada na competição, um em cada grupo. O Inter ganhou o primeiro jogo de 4x1 e o segundo de 5x1. O Grêmio venceu a primeira partida por 1x0 e no sábado aplicou 7x1 no Gaúcho. Sim aqueles 7x1! E isso aconteceu porque o time do Gaúcho é ruim? Claro que não, aconteceu porque a Federação deixa isso acontecer. Começou quando o jogo foi antecipado do domingo para o sábado às 13 horas. Isso mesmo, o jogo começou à uma da tarde. E aí, como organizar a logística para estar em Eldorado do Sul para jogar às 13 horas? Ir um dia antes? No mundo perfeito sim, mas estamos falando da segunda divisão, onde os clubes penam para pagar os salários. Então tem que ir no mesmo dia. Para jogar às 13hs, que horas vai precisar almoçar? E o café da manhã? Isso sem falar na estrutura do Grêmio.

É desigual, é injusto! No primeiro tempo o Gaúcho segurou o Grêmio, mas na segunda etapa as diferenças aparecerem e o Grêmio aplicou os 7x1.

Se a dupla precisa colocar os guris para jogar, que façam amistosos semanais entre eles. Que convidem outros times para amistoso, que façam excursões pelo estado jogando contra outros times. Mas colocá-los em uma competição como é essa segunda divisão é uma injustiça sem tamanho.

Nessa primeira fase de sete times passam seis. Um clube do interior, que contratou jogadores, comissão técnica, estruturou o clube já vai ficar pelo caminho. Na segunda fase de seis passam quatro. Alguma dúvida que a dupla estará entre os quatro?  Mas dois clubes que brigariam para chegar a Divisão de Acesso ficam pelo caminho porque a gurizada da dupla Grenal precisa treinar!

Sim, é bem verdade que os clubes aceitaram. Pelo que sei, o único a não aceitar foi o Gaúcho.

Quem tomou os 7x1, placar tão emblemático para nós brasileiros, não foi só o Gaúcho. Cada time do interior, que a duras penas consegue manter as portas abertas tomou os 7x1 junto. Cada torcedor que é apaixonado pelo time da sua cidade tomou os 7x1 junto. Tomara que esse resultado sirva de lição, assim como parece que o da seleção serviu, para que os clubes do interior não aceitem todas as imposições da FGF. Eu poderia até desejar que a própria Federação fosse mais “amiga” desses times, mas não é. A Federação Gaúcha de Futebol está jogando contra os times do interior.

GRÊMIO

Parece que está engrenando, 5x0 com gol de quatro  atacantes, Barrios marcando, Bolaños dando resultado. O Grêmio está evoluindo.

Amanhã tem Libertadores, jogo importante para manter a ponta do grupo, classificar entre os primeiros e ter vantagem no sorteio.

PASSO FUNDO

Na semana passada foi realizada reunião do Conselho com prestação de contas do clube. As informações que nos chegam não são as melhores. Terminado o Gauchão, para o Passo Fundo restou um saldo negativo nos cofres do clube. E agora?

Aguardamos as informações oficiais.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”