Faleceu o protetor dos animais Adão das Chagas

Compartilhe

No último sábado, faleceu, aos 91 anos, Adão das Chagas. Ele foi pioneiro na proteção dos animais em Passo Fundo. Atuou muito nas décadas de 1980 e 1990, quando não havia policia ambiental, não existia secretaria municipal do meio ambiente e nem promotoria especializada. Trabalhava com bravura e com recursos próprios, muitas vezes enfrentando carroceiros que mal tratavam cavalos nas ruas da cidade de Passo Fundo. Em sua casa, na região da Vila Nonoai, mantinha dezenas de cães e gatos que eram recolhidos na cidade, não existiam entidades como o CAPA (Clube dos Amigos e Protetores dos Animais).

Chagas nasceu em 04 de dezembro de 1925 em Santo Ângelo. Em 1950 já como funcionário da CEEE, mudou-se para Passo Fundo com a esposa e filhos e paralelamente exercia, de forma voluntária, o trabalho de atendimento aos animais abandonados e mal tratados. Como não havia entidades e órgãos específicos para essa finalidade, ele era referência para a comunidade. Quando ocorria casos que requeriam atenção, o caminho era o senhor Adão das Chagas. Em 1991 ele fundou a Associação Passo-fundense de Proteção aos Animais.

Dentre as homenagens de reconhecimento ao seu trabalho, Adão das Chagas, foi agraciado com a Medalha do Mérito Farroupilha, oferecida pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Seu trabalho foi lembrado pelo vereador Rafael Colussi, na sessão de ontem da Câmara de Passo Fundo.  

Leia Também Presidente do Senado está internado em Brasília após desmaio na madrugada Prêmio de R$ 101 milhões da Mega-Sena sai para o Mato Grosso Senado aprova o fim do Foro Privilegiado Aprovada a reforma trabalhista na Câmara Federal