Câmara aprova reposição salarial de 5,1% para servidores municipais

Compartilhe

Os vereadores aprovaram na sessão plenária desta quarta-feira (19) a reposição salarial de 5,1% para os servidores públicos municipais, prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. O índice resultou da negociação direta entre as categorias dos servidores públicos e o Poder Executivo, tendo como parâmetro a inflação acumulada no último ano. A primeira proposta não foi aprovada pelos servidores e, por isso, a revisão não ocorre em mês de março, data base da categoria.

De acordo com o Projeto de Lei n° 40/2017, que dispõe sobre essa reposição, o índice estabelecido leva em consideração a atual conjuntura econômica do Brasil, que traz repercussões no quadro financeiro do Município. O número diz respeito aos valores de vencimentos, salários, funções gratificadas, vantagens, diárias, proventos, pensões não vinculadas e vale-alimentação.

A aprovação ocorreu de forma unânime, por conta dos servidores municipais, mas alguns vereadores se manifestaram para falar sobre a expectativa de o prefeito, vice-prefeito e secretários abdicarem da reposição. O vereador Marcio Patussi (PDT) esclareceu que a reposição é prevista em lei, porém, este não é o momento de os agentes políticos a aceitarem. “Neste momento, eles poderiam fazer um gesto de grandeza. Estamos, mais uma vez, entendendo que a reposição é justa aos servidores. Nós, vereadores, como já o fizemos no ano passado, e o prefeito podemos esperar”, disse.

Os servidores da Câmara de Vereadores também receberão 5,1% de reposição salarial, a contar a partir do dia 1° de abril. A deliberação aconteceu nesta quarta-feira (19) durante reunião da Mesa Diretora, que decidiu manter o mesmo índice aplicado aos servidores do Executivo, e foi aprovada por unanimidade. De acordo com o presidente da Casa, Patric Cavalcanti (DEM), apesar de o Legislativo e o Executivo serem poderes distintos, a mesa decidiu manter o mesmo índice para garantir a isonomia entre a categoria. Os parlamentares avaliam o momento desfavorável da economia nacional, que impacta diretamente em todos os municípios.

Créditos: Ass. Câmara

Leia Também Governador Sartori muda seu secretariado PDT de Passo Fundo elege nova Executiva Ronaldo Rosa busca informações sobre transporte coletivo Vereadores vão a Brasília tratar da licitação do Aeroporto Lauro Kortz