Espírito aventureiro

Postado por: Júlio César de Medeiro

Compartilhe

Certamente quem estava acordado nas décadas de 70, 80 e início dos anos 90 do século passado conhece a versão off-road do Fusca, o Fusca BAJA, pois é impossível passar por um sem notá-lo.

Meio desaparecido nos dias atuais, o modelo fez muito sucesso em um tempo em que as montadoras sequer pensavam em modelos aventureiros. A onda do Fusca Baja começou na Califórnia nos anos 70, como alternativa mais barata que os famosos buggys Meyer Manx. O termo Baja possivelmente se refere a uma famosa corrida dos anos 60, a Baja 1000.

E se a ideia era uma versão mais acessível que os buggys, o Fusca era o candidato natural. Mecânica robusta e confiável, base plana e sólida e tração traseira eram o conjunto perfeito para um off-road barato, restando apenas modificar a parte externa para encarar os terrenos mais difíceis.

As modificações para converter um Fusca em um Fusca Baja são até simples. Vários kits ainda hoje estão disponíveis na internet, com uma boa variedade de preços. Porta-malas menor e feito de fibra de vidro, bem como paralamas dianteiros e traseiros menores também em fibra. A tampa traseira e todas as latas de isolamento são removidas, deixando o motor exposto. No lugar dos parachoques originais, tubos metálicos sob medida são montados para a segurança da dianteira e do motor. A suspensão é trabalhada para aumentar seu curso e a altura do carro em relação ao solo, bem como para acomodar pneus maiores.

O motor normalmente permanence sem alterações, mas pode receber alguma preparação principalmente se o projeto se destinar a categoria Baja de competição/corrida ou se for destinado a ser carro de exposição. Essas duas categorias alteram tanto as caracteristicas do carro que não se consegue legalizá-lo, ficando impedidos de rodar em vias públicas. Já a categoria mais numerosa do Baja, a de carros para uso misto, normalmente mantem um grau de originalidade que permite a documentação e regularização para rodar normalmente.

No Baja a vocação guerreira do Fusca fica exposta em sua melhor forma, pois as modificações adotadas permitem que ele acompanhe a maioria dos carros 4x4 nos terrenos mais difíceis. O peso reduzido, motor de bom torque e bons ângulos de ataque e saída fazem do Fusca Baja uma grande aventura na areia, lama, terra ou pedras. 

Leia Também Divisão de Acesso: avanços e retrocessos no regulamento Xiii, o Grêmio está em Dubai! Não vamos deixar o Papai Noel roubar a cena O Severino do Grêmio!