2º Domingo da Páscoa

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
Louvai o Senhor, porque ele é bom, porque eterna é a sua misericórdia. Salmo 117(118),1
Tempo de Páscoa, onde a primeira leitura das celebrações eucarísticas serão do Livro dos Atos dos Apóstolos mostrando como viviam as primeiras comunidades dos seguidores de Jesus. A segunda leitura também será do Novo Testamento.
Neste final de semana o Evangelho de Jesus Cristo, segundo evangelista João 20,19-31 nos narra a primeira aparição de Jesus aos seus discípulos após a sua ressurreição. Saúda-os: " A paz esteja convosco". Estavam reunidos de portas fechadas com medo dos judeus. Mas Jesus os acalma com a sua saudação. Confere a eles a luz do Espírito Santo e o poder de perdoar pecados, confiando-lhes a sua missão no mundo. Oito dias depois se coloca no meio deles novamente e convida o apóstolo Tomé, que não estava presente na primeira aparição de Jesus e por isso duvidou de sua presença. Aproximando-se dele Jesus o convida e pede que não duvide mais. Tomé faz sua grande profissão de fé:"Meu Senhor e meu Deus". Jesus então profere seu ensinamento para todas as gerações de cristãos: "Bem-aventurados os que não viram e creram". 
Sempre que tenho contato com este evangelho me certifico que faço parte dos bem-aventurados que não viram mas que creem. Nenhum de nós esteve presente, mas cremos firmemente na Palavra de Deus. 
A figura de Tomé é um ensinamento de fé firme para todos nós. Em cada celebração eucarística que participamos, no momento da consagração, olhando para a partícula do pão e o cálice com o vinho, dizemos com fé: " Meu Senhor e Meu Deus". 

Leia Também Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais” Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil: uma grande equipe nos representou em 2017 A Taça Maldita! Eu só penso naquilo!