Rua Independência é um caso de segurança pública

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Os episódios registrados todo o final de semana na Rua Independência, com perturbações de toda a ordem, extrapolam o aceitável e se medidas mais duras não foram aplicadas, de nada adianta os moradores do centro, frequentadores dos bares ali instalados e quem usa a via para o trânsito ficar reclamando, só para esquentar a cabeça e perder tempo. Principalmente a Brigada Militar que tem a atribuição do policiamento preventivo, tem que agir, não é proibir as pessoas de estarem ali, mas sim coibir o excesso de barulho, identificar as pessoas, tem foragido no meio, tem veículos irregulares estacionados na via, tem drogas dentro de bolsos e escondidas nos carros, ou seja, muita irregularidade que deve ser combatida. A ua Independência é maravilhosa e pode ser um espaço público dos melhores que temos em Passo Fundo, se for resgatada para as pessoas ordeiras, que atualmente até evitam passar pelo local, para evitar incômodos.

 

Cabe força tarefa neste caso

Claro que a responsabilidade não é só da BM, precisa a participação do Conselho Tutelar, pois tem denuncias de que os pais levam as crianças e enquanto bebem ou se drogam, as crianças estão por perto, entregues a própria sorte, tem vendo de bebida para menores e aí a fiscalização da prefeitura pode participar, assim como a Guarda de Trânsito e a própria Policia Civil podem contribuir, com a união de todos tenho certeza que dá para resolver a situação. Tomara que alguém puxe a frente logo para esta iniciativa.

 

Conferência da Saúde

Amanhã e sexta, tem Conferência da Saúde em Passo Fundo, no auditório da Faculdade de Medicina, da UPF . Importante que a população tenha interesse em discutir este tema que é um dos mais importantes para a vida de qualquer um. O evento é aberto e de graça e terá abertura nesta quinta à noite e segue durante todo o dia seguinte. Dos debates que acontecerem sairá às diretrizes para as futuras políticas públicas. Esta é a forma organizada da sociedade participar da melhoria do sistema.

 

Venda ambulante é a saída para o desemprego

 Impressionante como cresceu o número de ambulantes pela cidade, especialmente nas sinaleiras. Com o desemprego em massa dos últimos meses, para sobreviver as pessoas estão indo para as ruas vender de tudo, mandioca, milho verde, doces, pinhão e tantas outras coisas. Isso demonstra também o desespero e a humildade das pessoas, por isso é importante que as pessoas que podem ajudem os vendedores ambulantes a terem a sua renda, são famílias que dependem disso para seguir em frente, até que as coisas melhorem e que as oportunidades de trabalho surjam no mercado.


Dizem por aí... Que se não fosse a venda ambulante, muitos desempregados teriam se lançado a criminalidade. Será verdade?

Leia Também De quem aceitar críticas Ninguém fez nada antes Empregador em foco: Gestão Empresarial e a diminuição de custos após a Reforma Trabalhista. Rezemos pelo Sínodo para a Amazônia