Quem marcha mesmo é o povo

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Nesta semana teremos mais uma “Marcha de Prefeitos” à Brasília, para reivindicar apoio aos municípios, que de todos os entes federados, é o que mais está enfrentando dificuldades neste período de crise financeira e moral do nosso Brasil. Como diz ditado, “a corda sempre arrebenta no lado mais fraco”, tanto o governo estadual, como federal estão sonegando direitos aos municípios, no atraso constante de repasses de verbas para a saúde e educação, principalmente. Os prefeitos sofrem para administrar as suas cidades, porém mais que eles, sofre o povo, que é quem realmente está “marchando” nesta história, com falta de consultas com especialistas, falta de medicamentos, falta de vagas em escolas, falta de segurança e por aí a fora. Importante os prefeitos fazerem a marcha, mais de nada adianta se não houver um gesto concreto, por parte do Governo Federal, em alcançar aos municípios a parcela que tem direito, referente ao retorno dos impostos que todos nós pagamos.

                                              

Deputados também querem marchar

Desculpe-me, os nobres deputados que também irão participar da Marcha de Prefeitos, mas querer fazer campanha eleitoral neste momento só complica mais a situação. Os deputados tem que trabalhar e não suspender os trabalhos para se meter numa pauta que não é deles, mas como a maioria pretende ser prefeito, então já estão se adiantando. Além de atrasar os trabalhos na Assembleia, a participação dos deputados com certeza gera gastos com diárias, que poderiam ser economizados. Na verdade, a participação dos deputados não acrescenta quase nada na mobilização, algo realmente desnecessário.

 

Desaparecimento do Bica completa 4 meses de mistério

O ex-jogador de futebol, dos tempos áureos do Gaúcho, Adair Bica, está desaparecido há quatro meses. A esperança de estar vivo é remota, a não ser que ele tenha pegado uma carona por aí e foi parar em algum outro país vizinho, como Uruguai e Argentina. Por mais que ele tenha tido um pane cerebral, que tenha esquecido tudo. Se estivesse por aqui, alguma notícia teria surgido, pois o homem era muito conhecido e o desaparecimento vem sendo amplamente divulgada pelo país a fora. É triste, mas não acredito que ele esteja vivo, talvez tenha sido atropelado ou morto por engano. Tomara que não, o Bica era um querido amigo e a sua volta poderia nestas alturas ser considerado um milagre, mas creio que milagres acontecem.

 

Mães dos tempos modernos não deixam a desejar

O programa Frente e Verso de sábado, pela Rádio Planalto, abordou as diferenças das mães de antigamente para as dos tempos atuais. Pelas opiniões, a forma de ser mãe mudou, com a mulher tendo ido à luta com o marido, no mercado de trabalho, porém o papel continua sendo cumprido como antigamente, pois os filhos também são outros, por terem nascido neste novo momento. Claro que tem muitas mães que por vícios, principalmente drogas e por envolvimento com a criminalidade, deixam os filhos atirados no mundo e poucos, nestas condições, conseguem se tornar pessoas melhores que os pais. A responsabilidade da mulher aumentou, é mãe, mas é trabalhadora, que cumpre uma jornada fora de casa e a noite tem que ter disposição para arrumar a casa se for preciso e dar atenção aos filhos. Por isso que o Estado precisa ajudar mais as famílias, principalmente com oferta de vagas em escolas para as crianças, assim a mãe pode cumprir suas tarefas com mais tranquilidade.

 

Dizem por aí... Que os deputados que irão participar da “Marcha”, estão mais preocupados em garantir apoios políticos, do que com a situação dos municípios. Será verdade?

 

 

 

 

 

 

Leia Também Mentira desmascarada Linda ou ridícula? Muito obrigado Dom Urbano! O respeito à propriedade alheia