Uma forte Divisão de Acesso espera pelo Passo Fundo

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
Olá, amigos internautas!
O Esporte Clube Passo Fundo, infelizmente, sofreu o terceiro tropeço de sua história e terá que disputar a Divisão de Acesso, também conhecida como Segundona Gaúcha em 2017. Há que se preparar, desde já, para uma competição bastante difícil e que a cada ano apresenta mais aspirantes à classificação.
No momento, a disputa reúne oito equipes que avançaram da primeira fase. Quem fez as melhores campanhas até então não importa, pois existe o confronto no sitema "mata mata".  É o momento da campanha em que todo um trabalho é colocado à prova na disputa de 180 minutos.
São apenas duas vagas para a Divisão Especial. E até melhorou, pois até o ano passado somente o campeão era promovido. Algo absurdo para a situação difícil na vida dos clubes, com recursos restritos para levar adiante o seu futebol.
O certo é que muitos clubes tradicionais e que estão há vários anos tentando voltar irão cruzar o caminho do tricolor passo-fundense em 2017. É o caso, por exemplo, do Guarani de Venâncio Aires, que chegou a ser uma das melhores agremiações do interior e busca vencer a fronteira. Não foi possível neste ano, caindo em casa diante do Santa Cruz. Não é diferente o que acontece em Farroupilha, com o Brasil, que ficou eliminado prematuramente, e está há muitos anos procurando a promoção de divisão. O Ypiranga, de Erechim, que está na Série C nacional, será também um forte concorrente. Isso sem contar os demais seis que cairão antes da decisão do atual Acesso. Ficamos também na torcida para que o Sport Clube Gaúcho venha a ser um dos classificados pela Terceirona, o que irá valorizar ainda mais o futebol local.
Em síntese, terá que se preparar muito bem o Passo Fundo para o que o aguarda. O ideal é começar a montagem do time, bem como definir a sua comissão técnica, já neste segundo semestre. A direção tem anunciado que todos os esforços estão sendo feitos para que a equipe esteja presente na Copinha. Nos anos em que subiu, o tricolor sempre começou a sua montagem no ano anterior. Foi assim em 1998, disputando a Copa Mais Fácil, e em 2011, na Copinha.  Até vale o exemplo do Gaúcho, que, em 2004, começou a preparar seu time um ano antes para subir.

GAÚCHO COM O PÉ NA VAGA:  Na semana da comemoração dos seus 99 anos de fundação, o Sport Clube Gaúcho alcançou uma importante vitória. Fora de casa, fez 2x1 sobre o Nova Prata, o que colocou o alviverde com 11 pontos na tabela. A classificação apenas não pode ser anunciada em função da matemática. O último colocado, que fica eliminado, tem 2 pontos. O Nova Prata terá que vencer seus quatro jogos - o Gaúcho tem mais dois. Ao mesmo tempo, há um clube que ficou para trás, que é o PRS, estacionado nos 8 pontos e com apenas mais um jogo para cumprir.
Sobretudo, agora na BSBIOS Arena há a tranquilidade para se projetar a próxima fase, quando as disputas serão mais intensas. De seis equipes da chave, quatro irão avançar para a fase eliminatória. 

BOM EMPATE NO FUTSAL:  Na noite de sábado, o Ginásio Capingui recebeu um excelente jogo pela Série Prata. Existem empates dentro de casa que são lamentados, mas esse é de um ponto ganho, por dois motivos: pelo gol conquistado no último segundo e por ser diante de um grande adversário, o Alvorada, que certamente será um forte concorrente na caminhada em busca da classificação.
O placar final de 3x3 foi um resultado buscado com muito esforço pelo Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil, precisando de conquistar três vezes a igualdade. O Alvorada mostrou que investiu muito bem na experiência e no talento de Iarley, campeão mundial pelo Internacional, e que marcou dois gols.  Ao final, foi derrubada a tese de que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Alemão, que havia marcado no segundo final em 2016, repetiu a dose contra o Alvorada, aproveitando-se da cobrança do tiro de canto. 
No próximo sábado, o compromisso para a agremiação passo-fundense será diante do Figueira, em Tupanciretã, a partir das 19h.

Até a próxima! Sejam felizes, vocês merecem!



Leia Também O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito Transporte coletivo entre boatos e incertezas