Ah, se eu tivesse tido oportunidade

Postado por: Vania Carteli

Compartilhe

Pessoas com baixa autoresponsabilidade culpam a falta de oportunidade como fator imobilizador e responsável pela mediocridade de sua vida dizendo assim: “ se eu tivesse o dinheiro...”, “Se eu tivesse tido a chance...” “ se meu pai tivesse sido.....” “ se eu tivesse estudado ....”. o fato é que seria diferente na vida dessa pessoa se não justificasse tanto, se não reclamasse tanto, se não esperasse tanto dos outros.

As pessoas de sucesso não esperam as oportunidades aparecerem, muito menos reclamam quando não aparecem, porque elas sabem que estão no controle do barco de suas vidas, sabem que tudo o que acontece é criado por elas próprias, consciente ou inconscientemente. Elas estão certas de que nada acontece por acaso, que a nossa atitude diante da vida é que vai trazer resultados e que tudo, absolutamente tudo é resultado dos nossos comportamentos, nossos pensamentos e nossos sentimentos.

O que estamos colhendo hoje e resultado do que plantamos no passado. E pode acreditar: estamos plantando neste exato momento o que colheremos no futuro. Se estou alegre, certamente estou plantando sementes positivas, se mantenho pensamentos, sentimentos e palavras positivas, colherei alegrias e conquistas.

Todas as ações geram alguma consequência. Se falo , colherei algo, se ne calo, também colherei. Se me faço presente, terei resultados, e se me ausento também. Gerenciando de forma consciente todos os seus comportamentos, pensamentos, sentimentos e as suas atitudes, os resultados positivos simplesmente acontecerão, e as oportunidades aparecerão.

Tenho visto muitas pessoas que se julga desfortunada e sem oportunidades está na verdade “cega” pelas suas crenças limitantes. Essas pessoas simplesmente não percebem toda uma gama de possibilidades que esbarram nela todos os dias.

Pessoas que esperam pelas oportunidades não sabem absolutamente nada sobre dirigir ou conduzir sua vida, muito menos auto responsabilidade. Para elas, viver é na verdade sobreviver, e elas vão levando a vida como dá, como “Deus quer” sempre culpando ou esperando que os outros as ajudem ou no mínimo não as atrapalhem. Pense e reveja como estou tendo oportunidades e como estou agindo e reagindo para tomar ações para conquistar o desejado.

 

Leia Também Preciosa vantagem nas semifinais da Série Prata Ah, se eu tivesse tido oportunidade 29º Domingo do Tempo Comum. Rodízio de Trabalhadores