Perrela é exonerado no Senado

Compartilhe

A Diretoria-Geral do Senado exonerou Mendherson Souza Lima do cargo de confiança de secretário parlamentar do gabinete do senador Zezé Perrella (PMDB-MG). A exoneração foi assinada ontem e está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira. Mendherson, que também é cunhado de Perrella, foi preso nessa quinta pela Polícia Federal (PF) na Operação Patmos, deflagrada depois da delação de Joesley Batista, um dos donos do Grupo JBS. 

De acordo com o delator, o agora ex-secretário parlamentar recebeu dinheiro da JBS em nome do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), também alvo da Patmos. O dinheiro pagaria a defesa de Aécio na Lava Jato. Segundo a PF, foram apreendidos R$ 400 mil em dinheiro na casa de Mendherson.

A Operação Patmos foi deflagrada na quinta-feira, com dois alvos principais: o presidente Michel Temer (PMDB) e Aécio. A operação foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Procuradoria-Geral da República.

Leia Também APAE de Passo Fundo homenageada pelos 50 anos na Câmara Municipal Família da Vila Dona Júlia teme que sua casa caia em buraco CNJ autoriza utilização de WhatsApp para intimações judiciais Lixo se acumula há mais de 15 dias no Bom Recreio