A máscara caiu!

Postado por: José Ernani Almeida

Compartilhe

“Quanto aos políticos, acredita-se que estão mais ocupados  em lançar armadilhas aos homens do que em cuidar dos interesses destes, e estima-se que são mais astutos do que prudentes”. (potius callidi,quam sapientes) Espinosa ( 1632/1677).

O Brasil começou a naufragar quando a  direita , tendo à frente Aécio Neves, não aceitou o resultado de mais uma derrota nas urnas, em 2014. O assalto  à  democracia, que veio  em abril do ano passado, quando deputados  aprovaram a  admissibilidade  do processo de  impeachment  da  Presidenta  Dilma, sem  que tivesse sido  comprovado, pelo menos em tese, as práticas  de crime de responsabilidade que  atente contra a  Constituição, teria um preço, um alto preço. É o que estamos pagando  agora.  O país  está  sem rumo e sem governo.

A mídia manipuladora obteve o  apoio da elite  endinheirada, da classe média  conservadora. Estas  saíram  às ruas   e bateram panelas  contra um governo legitimamente eleito. Aliás, a nossa classe média  é pródiga em ser  enganada.

Basta lembrar de  1954, quando levou Vargas  à morte; em 1961 ao eleger Jânio Quadros; em 1964 ao apoiar o golpe, que levou o país ao obscurantismo  de uma ditadura; em 1989, ao ungir  Collor;   e,  em 2016,  foi  às ruas  em nome  da moralidade  entregando  o país  a uma escória  política. O  Pato, realmente, não poderia  ter sido melhor  símbolo dos  golpistas. O  curioso é que hoje, diante  do escândalo revelado, as antes retumbantes panelas moralistas  silenciaram. (??!!!).

Temer  é o que de pior a política  brasileira já produziu. Foi eleito  ao reboque  de  Dilma e  do PT.  Não teve  escrúpulos  em traí-los, conspirando nos bastidores de  Brasília.

 Uma  vez no governo tratou de  agradar os que o alçaram ao poder sem voto:  para a mídia destinou milhões em propaganda oficial; para o mercado com a precarização  das relações trabalhistas, visando atrair  multinacionais oferecendo  mão de obra  barata. Enfim,  contemplar o consórcio golpista.

O  desgoverno Temer  está remetendo o país a um retrocesso social  que terá trágicas consequências  para a situação do povo brasileiro  por décadas. Mesmo rechaçado pela  população – 92%   dos brasileiros  acreditam que o  País está no rumo errado –, o presidente  insiste em permanecer no poder e segmentos  da mídia, comprometidos com o golpe, fazem malabarismos para tentar  justificar  a permanência de um governo que  é um fantasma.

Romero Jucá  já havia deixado pistas do que estava acontecendo quando, em gravação sobejamente conhecida, disse: “Dilma  deve sair para estancar esta sangria”. Qual era  a sangria? A  Lava-Jato!  

Qual o significado da continuidade de um governo  formado por uma quadrilha ?  Uma quadrilha, abrigada no Planalto  desde sempre, que operacionalizou  o impeachment e formou um outro governo  apoiado pela mídia conservadora  e pelos  grandes conglomerados  econômicos. Este  governo acabou! A máscara caiu! Chegamos ao fundo do poço, se é que já não venderam o poço!

O que deve estar sendo discutido agora em Brasília? Como abafar a voz das ruas e quem o Congresso Nacional  vai eleger para atender aos interesses dos  donos do poder.  Manter esta pseudodemocracia para contentar o consórcio golpista.

Qual  a  alternativa ? Muito simples. Nada mais  razoável, democrático e de direito que a convocação de eleições diretas para que  o povo  possa, livremente, soberanamente, eleger  um novo Presidente!

 

 

Leia Também William II Elo passado-presente-futuro Sujeito descansado Maneiras de usar o floral nesse verão 2018