A pessoa parte e fica o testemunho!

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

Na semana que passou perdemos duas pessoas muito queridas na cidade. Refiro-me a Dona Tereza Machado, moradora da Vila Luiza, mulher de grande fé e sentido humano. Lembro também o Pe Carlos Kipper, renomado professor universitário da área das ciências exatas, que aliava a exigência científica com um humor refinado.

Dona Tereza por muito tempo morou na Vila Luiza. Em uma realidade de racismo e discriminação ajudou a Igreja a acolher o povo negro no seu projeto missionário.  Seu testemunho de fé e a profunda simplicidade atraia muitas pessoas e ela se fez uma referência de vida comunitária e engajamento pastoral. Dialogava com muita paciência e com uma voz suave marcada por uma sabedoria que só uma vida voltada para Deus permitia adquirir. Por ocasião de suas exéquias lembrei Santa Bakhita, uma santa negra ex escrava. Dona Tereza foi a santa dos nossos dias, do seu jeito. Deixou-nos um testemunho de fé.  

Pe Carlos Kipper foi por muito tempo professor na Universidade de Passo Fundo. Além da atividade acadêmica, exercia com especial cuidado o acompanhamento espiritual de algumas comunidades religiosas e auxiliou em várias Paróquias de Passo Fundo. Fazia isso com muita leveza e bom humor. Os vários fatos do cotidiano educacional e da vida da Igreja eram motivos para uma piada inteligente e bem formulada. Não havia tristeza ao seu redor. Era seu jeito de testemunhar e anunciar o evangelho.

No dia em que celebramos o Corpo e Sangue de Cristo trazemos a memória destas duas pessoas que de formas diferentes deram um testemunho de fé e viveram a comunhão com o Ressuscitado e com a Igreja.

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito