Hematofobia: medo de sangue

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

É uma patologia psicológica caracterizada pelo medo exagerado ou irracional de ver sangue. As que possuem este comportamento lembram de suas vulnerabilidades a lesões e da eventualidade da morte, por isto tanto medo. O sangramento pode indicar que algo está errado com o seu corpo e isto causar uma série de sensações de pânico e ansiedade, não conseguem ver nem fotografias e filmes que apareça sangue.

Acredita-se que esta fobia esteja associada com algum evento traumático que tenha passado em um momento da vida, onde estivesse sangue e que teve uma representação negativa em relação ao fato, onde tenha sofrido uma lesão forte ou alguma doença que tenha causado perda de sangue.

Algumas pessoas desmaiam ao ver sangue, outras se sentem fracas, trêmulas, tontas, enjoadas, a pressão arterial baixa, dor de cabeça, calafrios, falta de ar, transpiração excessiva e boca seca.

Muitas atividades rotineiras acabam sendo deixadas de lado em função deste medo, como de fazer exames médicos (por medo da agulha), de andar de bicicleta (por medo de se machucar); de correr; jogar.

As terapias giram em torno da dessensibilização gradual do paciente ao sangue. Técnicas como relaxamento, controle da respiração e uso de medicamentos ansiolíticos ajudam a amenizar os sintomas.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”