Mais amigos virtuais e menos na vida real

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Homicídios preocupam mais pela banalidade

Temos quase uma média de quatro homicídios por mês, neste ano em Passo Fundo. Os números estão um pouco acima da média histórica, que é de três. Este é o crime que mais preocupa e que precisa ser atacado pela polícia, tanto na prevenção, como na investigação. Porém, preocupa mais ainda é a banalidade dos crimes, estão matando por qualquer coisa, tirando a vida de pessoas de bem, jovens, como a rapaz que levaram o celular, que tinha todo um futuro pela frente. O homicídio não acaba apenas com a vida de quem morreu, mas acaba com a vida da família, que sem compreender precisa viver com a dor desta perda.

 

Mais amigos virtuais e menos na vida real

Tem muita gente que se preocupa em ter milhares de amigos no facebook, mas não contabiliza quantos amigos está perdendo na vida real. Às vezes uma postagem idiota, ofensiva, vulgar, escandalosa e pronto, lá se vai muitas amizades na vida real e também na virtual, pois de tanto encher, com certas postagem, muitas pessoas perdem amigos reais e virtuais. Falo isto por tomar conhecimento de muitas situações dessas. Hoje em dia com as redes sociais tem gente que se acha capaz de dar opinião sobre tudo, mesmo de assuntos que está por fora, não participa, não tem conhecimento. Como muitos tem o mesmo perfil, não dão bola, mas para outros, que entendem do que está sendo tratado, esta pessoa se queima. Por isso, é importante não tratar as redes sociais de qualquer jeito e pensar bem, antes de querer aparecer.

 

“Lei seca” abre grande oportunidade para comerciantes

Nos próximos dias entra em vigor a lei que proíbe beber em vias públicas da cidade. A lei, que tem meu apoio, mas minha dúvida quanto à eficácia, proíbe às 24 horas do dia e em todos os lugares, ou seja, nem na frente de casa será permitido. Por isso que não acredito que terá efeito, por ser impossível de fiscalizar, ainda mais que compete a prefeitura, que carece de fiscais. A aposta é no poder educativo, psicológico e pedagógico da lei. Precisamos sim mudar a cultura e o que pode ajudar muito é a criatividade de comerciantes para chamar os clientes para dentro dos estabelecimentos, realizando investimentos que com certeza terão retorno. Esta lei, além de ajudar na prevenção do sossego público, beneficia os comerciantes, que, em tese, não terão mais a concorrência das ruas e por isso, podem fazer a sua parte.

 

Dizem por aí... Que o vício nas redes sociais está levando muitas pessoas a terminar amizades e relacionamentos afetivos e familiares. Será verdade?

Leia Também Mentira desmascarada Linda ou ridícula? Muito obrigado Dom Urbano! O respeito à propriedade alheia