Lixo em debate no programa Frente e Verso

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Mudança necessária na licença prêmio

Para início de conversa, não vejo motivo para polêmica quanto à alteração que o Estado encaminha, na licença prêmio dos servidores. Foi apenas a primeira votação na Assembleia e o resultado mostrou que os parlamentares estão divididos e por isso, não se descarta que nem chegue a ser aprovado de fato o projeto. Além disto, a medida só vai valer para quem entrar a partir de agora nos quadros do Estado, quem já está tem o seu direito mantido. Apesar disto, defendo que é preciso sim esta mudança, é notório que o Estado passa por um processo de recuperação financeira e isso só será possível com economia. Se a alteração for aprovada, o servidor deixa de ter o direito de pedia a licença remunerada, mas poderá gozar os três meses previstos, a cada cinco anos, afastado de suas funções.

 

Lixo em debate no programa Frente e Verso

Pela participação das pessoas nas redes sociais, dá para perceber que a questão do lixo em Passo Fundo é polêmica. A pergunta deste sábado, na programação da Rádio Planalto, é se a população joga o lixo em qualquer lugar, por relaxamento ou por falta de orientação sobre a destinação correta? Será um programa interessante, com informações importantes que muitas pessoas nem sabe sobre a questão do lixo em Passo Fundo, Então vale a pena escutar e participar com a sua opinião.

 

Índio contra Índio

Esta situação que veio a tona envolvendo os índios aqui na nossa região é lamentável. Com todo o respeito, mas os índios não se entendem nem entre eles, é muitos interesses por baixo dos panos, fica difícil até saber quem tem razão. O fato é que situações como esta movimentam a Polícia Federal o Ministério Público Federal e outros órgãos públicos e consequentemente provoca prejuízos financeiros. A natureza da maioria dos índios é violenta e além das depredações, tem a questão do confronto, que normalmente não são superficiais, pois até mortes acontecem nestas manifestações. Está na hora de uma intervenção do Estado, menos paternalista na questão indígena, não podemos num mesmo país ter leis diferentes, isso é coisa do passado que não condiz mais com a realidade, o índio precisa ser tratado como qualquer outro, não só nos direitos, mas principalmente nos deveres.

 

Dizem por aí... Que na verdade por trás das manifestações indígenas, está por trás o interesse por dinheiro e cargos e o resto  é tudo conversa fiada. Será verdade?

Leia Também Marta e Maria Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato