Queria que 2016 não terminasse. Estava enganado

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

Quando 2016 estava chegando ao seu final, com o Grêmio campeão e o Inter caindo, eu queria que o ano não terminasse. Queria continuar vivendo a sensação do Grêmio vencedor e do Inter derrotado. Mas por que eu desejava a continuidade de 16? Por imaginar que em 17 o Grêmio não conseguiria se manter em tão alto nível e principalmente por não me passar pela cabeça que o colorado sofreria tanto em uma competição que nunca esteve tão fácil como a segunda divisão deste ano.

Mas hoje vejo que estava enganado. Que momento nós torcedores gremistas estamos vivendo. Enquanto estamos na briga por três títulos, os vermelhos estão perdendo pro CRB, Vila Nova, Paysandu. Empatando com o Criciúma no último minuto e vencendo a LUVERDENSE dentro do Beira Rio graças a uma grande trapalhada do bandeirinha! Começou com o 5x0, depois veio o rebaixamento e agora é tanto fiasco que dá até preguiça de cornetear. Se antes eu tinha medo do que vinha pela frente, hoje eu espero com ansiedade o desfecho deste 2017 histórico!

Logo mais o Grêmio enfrenta o São Paulo no Morumbi, a vitória do Corinthians ontem coloca o tricolor na obrigação de uma vitória para conseguir manter os seis pontos de diferença. Ainda tem muito campeonato pela frente, mas quanto mais próximo do líder melhor. Até porque a meu ver o Grêmio tem um elenco melhor que o do Timão, temos mais peças para suprir ausências, o Renato tem mais opções que o Carille, por isso é importante manter-se próximo para na hora que o grupo for o diferencial o Grêmio dar o salto e assumir a ponta.

FGF

Tenho a impressão de que a Federação Gaúcha de Futebol faz um esforço medonho para atrapalhar as competições que organiza, principalmente da segunda divisão. Começou com a infeliz ideia de colocar a dupla Grenal para disputar, depois a fórmula que fez que algumas equipes se enfrentassem quatro vezes e a cereja do bolo veio na fase final. Após escalar um atleta de forma irregular, o Bagé ainda conseguiu a classificação para a semifinal e consequentemente a vaga na Divisão de Acesso de 2018. O que chama mais atenção? O fato de uma equipe que cometeu uma irregularidade seguir na competição ou o fato de um campeonato que tem duas vagas para o acesso premiar os que ainda estão na semifinal? Explico, Grêmio e Inter apenas participam, eu diria atrapalham, o campeonato. Eles não sobem para a Divisão de Acesso, mas podem chegar até a final, e nesse caso quem ficou atrás deles é premiado com a vaga. Nesse ano uma semifinal é Grenal e a outra é Igrejinha e Bagé, ou seja, os dois semifinalistas já estão no Acesso. Vale lembrar que no ano passado o Gaúcho chegou até a final e não subiu, esse ano quem ficou entre os 4 subiu.

Não estou desmerecendo o trabalho realizado por Igrejinha e Bagé, se ficaram entre os 4 foi por méritos. Mas a forma com que a FGF organizou e conduziu esse campeonato é uma vergonha. Talvez seja por isso que alguns times desistiram antes mesmo do início, talvez seja por isso que outros times desistiram no meio da competição, talvez seja por isso que a Copinha do segundo semestre, mesmo dando vaga para Copa do Brasil e Série D não consegue atrair muitos times. Talvez...

 Boa segunda!

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”