Segundo semestre sem futebol na capital do Planalto Médio

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe

Olá, amigos internautas!
Foi batido o martelo na última semana, com a confirmação de que o Esporte Clube Passo Fundo não irá jogar a Copinha, ou seja, a competição do segundo semestre no futebol do Rio Grande do Sul. O anúncio chega no momento em que também o Sport Clube Gaúcho também encerra a sua participação na Segunda Divisão.
A temporada do futebol local está finalizada e as atenções ficam voltadas ao futsal. Temos aqui uma equipe promissora, que é o Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil, e apoiar a equipe para chegar à divisão principal do estado é fundamental por parte de nossa comunidade.
Fica o vazio dos estádios, enquanto esperamos um salto para a presença nas competições nacionais, que já fizeram parte da trajetória tanto de Gaúcho como de Passo Fundo. Porém, tudo fica para o futuro, diante de desafios que são outros. O tempo atual é de reconstrução.
O Passo Fundo entrará na próxima temporada sabendo que é apontado como um clube forte, de excelente estrutura, de grande torcida e que precisará se impor em busca da vaga para voltar à Divisão Especial. A queda sempre machuca e é preciso a união de forças para retomar o caminho das conquistas. Não adianta ficar lamentando o que aconteceu até o momento. Há que se pensar a partir de agora. Geralmente nos acessos a montagem começou no ano anterior (1998 e 2012). Mas, também aconteceu que o time formado especialmente para aquela disputa, com pouco tempo de treinamento, acabou se tornou a mais forte da história em 1989. Naquele ano deu tudo certo. 
O tricolor não poderá errar, desde a montagem da comissão técnica até a escolha dos jogadores. São Luiz e Avenida apostaram em jogadores acostumados aos desafios da Divisão de Acesso e de grandes enfrentamentos no Gauchão. Os resultados vieram. Os torcedores tricolores, nós sabemos, voltarão em grande número, tão logo os resultados positivos sejam contabilizados. Em 2012, depois das primeiras vitórias, as arquibancadas estavam sempre tomadas pela galera. Vamos, Passo Fundo!
Sobre o Gaúcho, há tempo para se projetar o ano de 2018. Muitos foram os desafios e novamente a equipe esteve a um passo de subir. Infelizmente, por questão do formulismo, foi preciso enfrentar o poderoso Internacional e a eliminação acabou acontecendo. Com mais um bom resultado, se poderia ter alcançado uma posição melhor para encontrar um adversário do interior. Infelizmente, no melhor momento da equipe surgiu o fator extracampo, que nem precisa ser citado, que causou o abalo. Foi difícil, mas o Periquito é grande, sempre acostumado a vencer os mais desafiantes obstáculos.
Vieram os ensinamentos. Aproveitar os talentos que todos os anos surgem e qualificar a equipe são fatores importantes. Os torcedores que também ficam tristes pelo insucesso são os mesmos que precisam voltar a vestir a camiseta e seguir apoiando. O 2018 será o ano do centenário alviverde. Um ano mais do que especial e, quem sabe, o ano da consagração. Tudo começa desde já. Vamos, Gaúcho!

O Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil venceu novamente para a alegria dos torcedores no Ginásio Capingui.  A contagem de 7x4 sobre a Assaf começou a ser definida no primeiro tempo, o que demonstrou uma importante evolução. Até então se trabalhava com o desafio de alcançar uma vantagem de dois gols no primeiro tempo e não permitir nenhum susto por parte dos adversários. Assim se fez e já no intervalo a vantagem era de 5x0. 
Vencido esse desafio, agora virá o Alvorada fora de casa. Os próprios atletas que ouvimos elegeram esse adversário como o responsável pelo confronto mais difícil do primeiro turno. Na oportunidade, se lutou muito até que no último segundo Alemão conseguiu determinar o gol de empate.
Vamos apoiar a equipe. Quem ainda não foi está convocado para o próximo jogo em Passo Fundo!

Até a próxima! Sejam felizes, vocês merecem!

Leia Também Por que usar Emojis nas Redes Sociais? Sistema de Gestão Ambiental nas empresas Combate ao Golpe do Bilhete Premiado “João é seu nome”