Governo Sartori e Temer = Aumento de imposto

Postado por: Josué Longo

Compartilhe

Olá amigos! Lamentavelmente, o assunto que mais uma vez volta à pauta é o aumento de imposto. Dessa vez, “doendo” nos bolsos não só de gaúchos, mas dos brasileiros.

Vamos recordar. Em 2015, no Governo Sartori, a Assembleia Legislativa aprovou, em uma votação apertada (27 votos favoráveis a 26 contrários), o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Isso acarretou a elevação do valor dos combustíveis e das contas de luz e telefone da população do nosso Estado. Após 18 meses de maior arrecadação, a pergunta natural que surge é: onde foram aplicados esses recursos? Nossos policiais e professores estão desde o ano passado recebendo seus salários parcelados.

Se já não bastassem essas duras medidas, sentidas principalmente no bolso do trabalhador, o presidente Temer decretou, no último dia a 20, a elevação do PIS/COFINS nos combustíveis. Essa elevação mais que dobrou a tributação da gasolina, que subirá aproximadamente 0,40 por litro. E o que vimos nesses últimos dias foram os postos de gasolina com filas enormes, onde as famílias tentavam economizar um pouco antes do valor nas bombas subir.

Interessante que, dias atrás, os jornais noticiaram a liberação de milhões em emendas parlamentares para Deputados Federais que apoiaram o presidente Temer na Comissão de Constituição e Justiça. É verdade que os recursos públicos são escassos.  Mas fica a critério de quem tem a “caneta na mão” decidir que gastos priorizar. Estaria esse novo aumento de imposto, determinado por decreto (sem a necessidade de aprovação no Congresso) por um presidente com 3% de aprovação popular, relacionado com as “bondades” feitas às pressas nas últimas semanas?

O que parece ficar de lição para nós, cidadãos brasileiros e gaúchos, é que nas próximas eleições temos que analisar com cuidado quem elegemos para nos representar. Como se diz popularmente “marcar na paleta”, quem, na hora da decisão, opta por melhorar ou piorar a vida dos brasileiros.

VOCÊ SABIA?

Que no Brasil, a carga tributária é de aproximadamente 35% em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).

 

Leia Também 11º Domingo do Tempo Comum. Programa Sustentabilidade Ambiental Empresarial será lançado pela ACISA Cuidado com o crime digital As pequenas ações