Pai. A falta que você faz!

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe

Dia dos Pais. Do pai herói. Do pai bandido. Do pai presente. Do pai que só participou do “bem bom”.

Dia dos pais. Desta pessoa que, acreditando estar no caminho certo, faz de tudo para seus filhos se sentirem realmente como filhos.

Escrevo dos pais responsáveis, corretos, éticos, com moral e bons costumes.  Não interessa para qual time ele torce, de qual partido é, se de esquerda ou de direita ou de centro. Não interessa se votou neste ou naquele. Você, pai, é o alvo de minhas palavras neste final de semana.

Como é uma data em que as lembranças são muitas e a emoção é forte, procurei um texto pronto – não foi preguiça. Foi a oportunidade.

Encontrei este, de Nathalia Andrade. Reflete o real valor de um pai:

“Passa tempo, passa tempo. E chegou novamente agosto.

Ô mês difícil.

Não, não é nenhum tipo de superstição.

É apenas um mês difícil. Triste.

É difícil ver a todo o momento a palavra pai estampada em cada canto.

Em cada comercial, propaganda, anúncios de lojas. É difícil ficar olhando sempre sugestões de presentes.

É triste ver este dia chegar, e com ele a saudade. A saudade existe sempre, mais neste mês ela vem com mais intensidade, mais força. Se eu soubesse que aquele seria o ultimo dia que te vi, teria te abraçado com tanta força. Se soubesse que seria a ultima vez que ouviria sua voz, te pediria para ouvir um ultimo eu te amo. Nenhum abraço, nenhuma palavra de amor jamais terá o mesmo valor.

Eu daria tudo para ter seu amor de pai.

Para ser amada por um pai. Ter o privilégio deste amor.

Nenhum homem no mundo jamais amará uma mulher como um pai ama sua filha.

Nenhum homem no mundo é capaz de cuidar, de admirar, de valorizar, como um pai.

E é por isso, que minha vontade é gritar bem alto para todos que tem a sorte de ter um pai, para que não só neste dia, mais em todos, os valorize, os ame, os abrace, beije, e aproveite cada instante junto deles.

Muita saudade. Muita falta”.

Feliz Dia dos Pais a você, leitor!

Leia Também Exclusão do Simples Nacional por dívida tributária é inconstitucional e ilegal Competitividade: Brasil vence a Venezuela e a Mongólia Transtorno de Personalidade Borderline Critérios para o bom emprego de fins educativos