Semana da Família!

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

A Semana da Família é uma proposta da Igreja Católica no Brasil inserida no mês vocacional, que convida a oração e reflexão sobre a vida familiar. Em 2017 tem como tema: “família, luz para a vida em sociedade” e lema: “vós sois a luz do mundo” (cf. Mt 5,13ss). Sempre é oportuna a reflexão sobre a vida familiar, especialmente pelo fato das famílias serem atingidas pelas profundas transformações na sociedade: econômicas, culturais, sociais e políticas.

Neste contexto as famílias têm algumas tarefas. A primeira delas tem um princípio interno, ou seja, volta-se para a família mesmo.    Seja qual for a constituição familiar faz-se necessário a preservação de alguns princípios considerados fundamentais na relação familiar porque ajudam a fortalecer a experiência de amor e garantir a integridade diante das crises. São eles: diálogo, cuidado, respeito, carinho e atenção ao outro. Torna-se consciência comum para todos os membros e, uma vez assimilada, se capilariza para a vida em sociedade. Seria uma corrente positiva do bem se espalhando para a vida social porque o que se aprende na vida em família também pode se irradiar para além dela.

A segunda tarefa sai do círculo familiar e considera a responsabilidade social.  É certo que os processos sociais interferem na vida familiar. Contudo o processo pode ser inverso, ou seja, a família embasar outra proposta de vida em sociedade, assumindo uma pedagogia que prepare seus membros, sobretudo as crianças, adolescentes e jovens, para fazerem a diferença no meio que vivem. Os princípios assumidos na vida familiar: diálogo, cuidado, respeito, carinho e atenção ao outro, têm peso semelhante na vida em sociedade.  Nisto a família é luz para a vida em sociedade porque educa seus membros para a marcarem positivamente.

A terceira tarefa tem maior amplitude. Todo o debate sobre a responsabilidade ambiental, ou o cuidado com a casa comum, nas palavras do Papa Francisco, passa pela família. A experiência familiar poderá ajudar as futuras gerações a considerarem o cuidado com a obra criada como parte integrante da sua formação. É um aprendizado necessário diante de tantas situações de degradação ambiental. Aprende-se uma espiritualidade de respeito e cuidado para com o dom de Deus, a Terra, a nossa casa comum.

As três tarefas estão interligadas. Voltam-se a estruturação e manutenção da vida familiar e consequentemente ampliam-se para a sociedade e a casa comum, fazendo da família verdadeiramente uma luz.

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito