Policiais estão matando mais, fora de serviço.

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Cresce o número de ocorrências, onde policiais, fora do horário de trabalho cometem homicídio. Isso pode acontecer dentro de um ônibus que está sendo assalto ou quando de folga o policial percebe um crime de tanto que pode ser citado e tenta intervir e acaba entrando em confronto com o criminoso. Também pode acontecer em bares, boates, lotéricas, mercados, onde os policiais estão prestando segurança particular e reage a ação dos delinquentes. A sensação é de que é melhor matar fora de serviço, da menos incomodo, do que em serviço. Muitas vezes após perseguição a polícia consegue deter marginais perigosos, que atentaram contra a vida dos policiais e mesmo assim não mata os camaradas. Se eles são presos e se recuperam tudo bem, mas senão, amanhã ou depois estão de volta nas ruas praticando crimes, por isso que muitos defendem que a polícia tem que matar em serviço ou fora dele. Pode ser errado, mas esta é a posição da maioria da população, que inclusive é favorável a pena de morte.

                                                            

Estelionatário preso na Câmara

O fato de um estelionatário ser preso em flagrante, por vereadores, na Câmara de Passo Fundo alerta para a necessidade de maior segurança na casa do povo. Em todos os parlamentos estaduais, ninguém entra sem se identificar. Passo Fundo é uma cidade grande e chegou a hora deste sistema ser implantado aqui também. Isso vai inclusive filtrar muita coisa e ajudar que o Legislativo se dedique a sua função constitucional de elaborar leis, tomar iniciativas que melhorem a vida da população e fiscalizar o Executivo. Hoje os vereadores, todos, perdem muito tempo, atendendo pessoas que pedem ajuda em atribuições que não são do vereador, uma cultura errada, que não é exclusividade nossa, acontece em toda a parte, mas que precisa mudar com o tempo para que a nossa política avance de nível e saia do assistencialismo, da corrupção e da troca de favores individuais, onde o interesse da coletividade fica em segundo plano.

 

Bobagens são mais importantes

É uma decepção o que acontece nas redes sociais, principalmente no Face. Num rápido levantamento, da para constatar que as pessoas curtem mesmo é bobagem. A maioria nem perde tempo quando o assunto é sério que diz interesse e pode fazer diferença na sua vida.. Daí se explica tantas pessoas desempregadas e até inúteis, sem profissão, sem conhecimento e desvalorizadas em todos os campos. O pior é que as pessoas ficam viciadas em bobagens e nem se dão conta muitas vezes que estão sendo ridículas. Infelizmente, neste caso a vida virtual reflete a vida real, é o “retrato da nossa sociedade”. Por isso que algumas pessoas se sobressaem a outras, pelo fato de não entrarem nesse ciclo viciosos, onde muitos inclusive dedicam a maior parte do seu dia em seguir os “bobageiros”, a pessoa não pode deixar de ver o que estão postando e se meter a dar opinião, mas isso se o assunto não for sério. Impressionante!

 

Dizem por aí... Que se as pessoas dessem mais valor ao que realmente importa, teríamos um mundo real bem melhor. Será verdade?

 

 

 

 

 

 

Leia Também Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato O bom samaritano