Antes de serem mortos, jovens são obrigados a cavar suas covas

Compartilhe

Na manhã dessa segunda-feira, 28, a Polícia Civil de Gravataí (RS) encontrou um corpo carbonizado em um matagal. As identidades ainda não foram confirmadas.  A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade informam que as pessoas que foram mortas são as mesmas que aparecem em vídeos que estão circulando em grupos de WhatsApp.

Sobre os vídeos:

Nas primeiras imagens, uma das vítimas aparece cavando uma cova e o outro homem na mira dos indivíduos, onde são ameaçados. No segundo vídeo, os dois jovens são colocados na cova, são executados e tem seus corpos queimados.

Já no começo da noite, no loteamento Xará, no bairro onde os corpos foram localizados, a Brigada Militar prendeu dois homens, que são suspeitos de terem participado do crime. 

Leia Também Brigada Militar garante segurança para retomada das aulas em Charrua Defrec troca tiros com foragido da Justiça Policial condenado pela morte de integrante do MST Foragidos do presídio de Chapecó