Pedro, aonde você vai eu também vou

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

No último sábado, Pedro Rocha despediu-se de nós gremistas. Foi no intervalo da goleada sobre o Sport por 5x0. Quantos jogadores saem assim, pela porta da frente do seu clube? Quantos jogadores saem deixando a saudade que Pedro Rocha deixa? Poucos. Poucos porque não é qualquer um que marca dois gols fora de casa em uma final de Copa do Brasil e depois é expulso. Pedro Rocha e o caderninho do seu Jessé serão sempre lembrados por nós.

“Lembro, Pedro, aqueles velhos dias. Quando os dois pensavam sobre o mundo”. Aqueles velhos dias que com a camisa tricolor tu conquistaste a torcedor, aqueles velhos dias em que criticávamos os gols perdidos por ti, aquela noite no Mineirão. Lembraremos, Pedro, lembraremos da importância que você teve para o nosso Grêmio!

“Todos os caminhos são iguais. O que leva a gloria ou à perdição. Há tantos caminhos, tantas portas. Mas somente um tem coração”. Tu escolheste o caminho da glória e nos levou a glória dos campeões e esse é o caminho que tem coração. Agora tu vais abrir novas portas, trilhar novos caminhos e nós, gremistas, estaremos torcendo para que esse novo caminho também te leve a glória.

“Pedro, aonde você vai eu também vou”. Sim Pedro, estaremos contigo na Rússia. Torcendo pelo teu sucesso.

E que assim como diz a música do Raul Seixas que tudo acabe onde começou, que no futuro a gente possa voltar a vibrar com teus gols pelo Grêmio.

Boa sorte, meu amigo Pedro.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”