IBGE – População Brasil, RS e Região

Compartilhe

Olá amigos! Hoje vou apresentar alguns números levantados pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nos últimos dias e fazer um comparativo entre o orçamento e a população de algumas cidades e Estados brasileiros, a fim de analisar nossos desafios enquanto país, Estado e Região.

Segundo pesquisa divulgada em 30/08/2017, o Brasil tem uma população estimada em 207,7 milhões de habitantes, sendo o 5° país mais populoso do mundo.

A maior cidade brasileira é São Paulo, com 12,1 milhões. Por incrível que pareça, só a capital de São Paulo tem mais moradores do que o Estado do Rio Grande do Sul, que hoje é o 6° estado mais populoso do Brasil, com 11,3 milhões. Também ficam para trás da cidade de São Paulo, na Região Sul, o Paraná, com 11,33 milhões e Santa Catarina com 6,9 milhões.

O Estado de São Paulo é o mais populoso com 45,1 milhões, seguido de Minas Gerais, com 21,1 milhões, Rio de Janeiro, com 16,7 milhões e Bahia, com 15,3 milhões.

Porto Alegre é a 10° maior cidade do país, com 1.484.941 de pessoas. Na nossa região as cidades mais populosas e com maior orçamento são: Passo Fundo, com 198.799 de habitantes e 649 milhões de orçamento previsto, Erechim, com 103.437 de moradores e orçamento de 283 milhões, Carazinho com 62.339 de habitantes e 220 milhões e Marau com 41.059 e 118 milhões de orçamento.

Segundo o IBGE, o índice de crescimento populacional foi menor em 2016/2017 (0.77%) do que em 2015/2016 (0,80%). Mas, mesmo assim, as dificuldades existem, visto que também tem sido baixo o crescimento nos orçamentos municipais, estaduais e da União. O que não pode acontecer é transformar esse fato em desculpa para penalizar o povo. É importante que um gestor dê preferência às áreas estratégicas e prioritárias para o desenvolvimento e qualidade de vida da população. Ao contrário do que tem feito o governo Sartori no nosso estado, que segue penalizando a população gaúcha com aumento de impostos e parcelamento de salários de professores e policiais.

Os números levantados pelo IBGE são importantes, pois dão um diagnóstico da situação de cada localidade. Dessa forma é possível conhecer melhor as dificuldades e traçar um plano de ação para saná-las. 

VOCÊ SABIA?

Fundação de Economia e Estatística (FEE) lançou essa semana um portal de aplicativos de dados com objetivo de ter informações nas áreas de educação, saúde, renda e segurança.

Leia Também O cão, o trigo e o Fusca Não incide IOF sobre fluxo financeiro em participação em sociedade “Enviados para testemunhar o Evangelho da paz” Solução para o atraso