Rezemos pelo Brasil!

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

Hoje a nação brasileira vive uma data marcante, o aniversário da sua independência. Infelizmente os fatos dos últimos dias legam motivos de preocupação e não de comemoração. Nossa nação não está bem. Algumas instituições estão fragilizadas e não estão conseguindo cumprir com seu papel.  Devemos reconhecer isso. Contudo temos um povo valoroso, batalhador, criativo, que não desiste. Em nome desta gente, com um olhar especial aos pobres, faz-se necessário agir.

Não podemos perder o que foi conquistado com muito esforço. O processo de supressão dos direitos aliado à corrupção sistêmica é uma ameaça à democracia porque deflagra uma série de outras situações que geram exclusão social e ameaçam a estabilidade do país. A satisfação do mercado financeiro nem sempre significa justiça e igualdade social. A honestidade no trato com a coisa pública é um princípio fundamental na estruturação e segurança de um pais.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil propõe algo diante desta realidade e por ocasião das comemorações pela independência do Brasil. Diz o texto: O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, diante do grave e prolongado momento triste vivido no país, sugere às comunidades que, nesta data, sejam acrescentados dois elementos importantes da espiritualidade cristã, para acompanhar as reflexões e as ações sobre a realidade brasileira: UM DIA DE JEJUM E DE ORAÇÃO PELO BRASIL. Encorajamos, mais uma vez, as pessoas de boa vontade, particularmente em nossas comunidades, a se mobilizarem pacificamente na defesa da dignidade e dos direitos do povo brasileiro, propondo “a vida em primeiro lugar.

Neste dia rezemos pelo nosso pais. Ele precisa de oração. Precisa também de exercício da cidadania preservando os seus valores e direitos fundamentais, cada vez mais ameaçados. 

Tenhamos esperança, mas nos unamos em oração e ação em nome de algo que é nosso, o Brasil!

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito