Farroupilhas: idealistas, revolucionários e fazedores de história

Postado por: Isadora Fochi

Compartilhe

O mês de Setembro é o mês mais esperado do ano para nós gaúchos. Neste mês o amor e o orgulho pela nossa tradição e história pulsa mais forte em nossos peitos e nosso grito “Ah, eu sou gaúcho” não tarda a sair. Setembro é o mês que reúnem todas as pessoas do nosso estado para que juntos, fortalecemos esta cultura tão gloriosa.

Para marcar o dia 20 de Setembro, e em conjunto, a Semana Farroupilha, é escolhido anualmente um tema a ser trabalhado nas cidades de todo o Rio Grande. No ano de 2017, homenageamos as figuras importantes da nossa história por meio do tema “Farroupilhas: Idealistas, revolucionários e Fazedores de História”. Sem sombra de dúvidas, a Revolução Farroupilha foi um acontecimento que marcou a história do Estado e do país, pois modificou inúmeras vidas. Hoje, relembramos um pouco desta história, que mostra que a vida no campo nunca foi fácil e em épocas em que o Império esquecia a província de São Pedro, tornava-se difícil viver aqui. Assim deu-se início o movimento revolucionário, que inicialmente não tinha ideias separatistas, mas que com as grandes proporções tomadas, em 11 de Setembro de 1836, Antônio de Souza Neto proclamou a República Rio-Grandense, separando o Rio Grande do resto do país.

O tema escolhido para ser trabalhado durante estes festejos Farroupilha busca valorizar todo o soldado farrapo que lutou para a defesa deste chão, como Bento Gonçalves, David Canabarro, Giuseppe e Anita Garibaldi, Bento Manuel Ribeiro, Luis Alves de Lima e Silva, Onofre Pires, John Griggs, Pedro Boticário, Tito Livio Zambeccari, Luiggi Rossetti, João Manuel de Lima e Silva, José Mariano de Matos e tantos outros que foram fundamentais para o desenrolar da revolução e seu legado para a história do Rio Grande. Com este tema, temos a oportunidade de aprender e de falar sobre a nossa história, o decênio heroico de 1835 e homenagear aqueles e aquelas que hoje continuam servindo como exemplo para muitos.

Leia Também A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais” Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil: uma grande equipe nos representou em 2017 A Taça Maldita!