Alergia ao níquel: sintomas, alimentos permitidos e proibidos

Postado por: Jureci Machado

Compartilhe

Embora muitos não saibam, há quem tenha alergia a níquel e sofra reações alérgicas quando em contato prolongado com este metal. Sabe-se que, além das joias e bijuterias, o níquel pode estar presente em alimentos. Isso, aliás, pode ser a causa das reações alérgicas em muita gente durante toda a vida sem saber que o níquel está vindo da comida.

Pelo menos 15% da população de todo o mundo tem alergia ao níquel. Este metal, em geral, é necessário para funções básicas do organismo, portanto deve ser consumido em baixas quantidades.  O problema é que pessoas alérgicas ao níquel ao terem uma longa exposição ou ao ingerirem este metal, podem sofrer reações alérgicas, manifestando sintomas como: Coceira e irritação na pele, vermelhidão na face e pescoço, bolhas nos dedos, descamação de áreas próximas às orelhas, em casos graves, descamação em outras partes do corpo, tais como mãos, pescoço, tórax etc.

A seguir alimentos com altos níveis de níquel que devem ser evitados por aqueles que têm alergia a este metal:  Castanha de Caju, alguns vegetais de folhas verdes como alface, rúcula, soja, nozes, arroz integral gergelim, aveia, cacau em pós, feijões, lentilha, sardinha, atum enlatados.

É importante identificar o problema e evitar a ingestão, lembrando que podemos utilizar produtos para diminuir a absorção desse metal e ingerir muita água.

 

Leia Também “A verdade vos libertará” (João 8, 32) Absolver é dar um viva à imoralidade Corrupção – recursos recuperados serão utilizados para saúde e educação O seu terapeuta é psicólogo?