Transporte Rodoviário de Passageiros está muito ruim

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Impressionante os relatos que tenho ouvido de pessoas que precisam viajar de ônibus com frequência. Além de ônibus em péssimas condições circulando, sujos, barulhentos, tem também o mau humor de muitos funcionários das empresas, que fazem questão de tratar mal as pessoas. Além disso, tudo tem o desrespeito com a falta de cumprimento de horários. Os ônibus não saem no horário, chega atrasado, às vezes o passageiro se esforça para estar no horário, na rodoviária e depois fica lá, que nem bobo, esperando o dito ônibus, pois nem a empresa sabe dar uma informação precisa e, neste aspecto do horário, a empresa Reunidas é campeã. O pior é que o passageiro não tem opção, pois há um monopólio de linhas, então se você está satisfeito ou não, problema seu, é o que tem. Os órgãos de fiscalização precisam trabalhar e também os de defesa do consumidor, alguém tem que fazer alguma coisa, isso é uma vergonha.

 

Ser Gaúcho é mais que andar pilchado e enfiado em CTG

Aproveitando o ensejo da reta final das comemorações da Semana Farroupilha, quero lamentar aqui a opinião de algumas pessoas que pensam que ser Gaúcho é andar pilchado e enfiado em entidades tradicionalistas. Eu, por exemplo, uso pilcha, às vezes apenas e também frequento CTG muito pouco, mas garanto que sou mais gaúcho do que muitos que andam por aí, demonstrando ser apenas de aparência. São características culturais do Gaúcho, ser hospitaleiro, parceiro, amigo, receptivo, ter caráter, “honrar o fio do bigode”, enfim, ser uma pessoa que prega que a união faz a força. Infelizmente muitos que estão dentro das entidades, inclusive coordenando, não têm esta visão e só servem para reforçar a opinião de pessoas de outros estados que dizem que o gaúcho é “grosso” e ignorante. Esta minoria que se comporta assim denigre a nossa imagem. Tenho orgulho e alegria quando vejo crianças pilchadas e cultuando a nossa tradição desde cedo, afinal é uma das mais sadias e lindas do mundo, mas precisamos ir além das aparências.

Leia Também O bom samaritano Um projeto para o Brasil Reforma da Previdência: cofre aberto Ambição derrotada