25º Domingo do Tempo Comum.

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
O Senhor se aproxima dos que o invocam. Salmo 144(145), 18a.
O tempo litúrgico, denominado Tempo Comum irá até o 33º domingo, dia 19 de novembro. Teremos então a solenidade de Cristo, Rei do Universo e em seguida o tempo do Advento (preparação para o santo Natal).
Neste final de semana o Evangelho de Jesus Cristo, segundo evangelista Mateus 20,1-16a nos leva novamente a narração de uma parábola, comparando esta com o Reino dos Céus. O pai de família que contrata operários para trabalhar em sua vinha. Enfrenta a insatisfação de alguns operários que não aceitam o "tempo" em que cada um deles foi contratado e finalmente se acham injustiçados pelo pagamento que recebem. 
O relato e a mensagem deste evangelho nos levam a refletir sobre nosso comportamento nos diferentes ambientes em que vivemos. A disputa por reconhecimento, elogios e "status" naquilo que fazemos e que na maioria das vezes nos enaltece de tal maneira que, nos julgamos superiores, mais competentes do que os outros e consequentemente queremos ser melhor "pagos" e "elogiados". Não suportamos conviver com os "menos inteligentes" e erguemos muros em nossos relacionamentos. Ficamos revoltados quando não somos elogiados, de preferencia, publicamente, para que todos nos admirem. 
Constatamos que a justiça de Deus não é como a justiça dos humanos. Ela ultrapassa a justiça dos homens; consiste no imenso amor para com todos. Deus, como Pai, não discrimina ninguém. Todos temos o mesmo valor aos Seus olhos. Todos, como seus filhos diletos, temos as mesmas oportunidades e as mesmas "recompensas". 
Para pensar: Nos comparamos com os outros? Invejamos os que são mais bem sucedidos? Praticamos a solidariedade somente para receber elogios? 
Bom domingo na paz do Senhor e no amparo de Maria.

Leia Também Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais” Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil: uma grande equipe nos representou em 2017 A Taça Maldita! Eu só penso naquilo!