Palocci e a carta que implode Lula, Dilma e o PT

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe

Antes de entrar no assunto específico do artigo, ou, da transcrição da carta de Palocci ao PT, reservo estas linhas para dizer que também quero ver preso Aécio, Temer e toda a cafajestada que infesta Brasília. Por isso não adianta escrever, nos comentários, que Geddel é isso ou é aquilo, que fulano é isso ou tal. Não tenho político ou bandido de estimação.

Mas que, na carta que reproduzo na íntegra, o médico fez água, isso é certo. O documento foi enviado à senadora Gleisi Hoffmann, atual presidente do PT.

A curiosidade, agora, é saber quem é quem na escalada brutal da corrupção brasileira, já que Lula nega, veementemente, qualquer relação com Palocci, diz que tudo é mentira, e Gleisi e os asseclas adotaram a postura de negar tudo e de pedir a expulsão do antigo ministro e líder petista.

Palocci está atolado até o pescoço e vai levar muita gente consigo, quando depuser na delação premiada da Lava-Jato. Ao contrário de José Dirceu, petista genuíno que não nega a raça e por isso não delatou ninguém – e vai viver o restante dos dias na cadeia, o ex todo poderoso ministro das Finanças de Lula e articulador da campanha e também ministro de Dilma jogou “m” no ventilador.

A transcrição da carta enviada à Gleisi pipocou no Brasil inteiro. Para os que querem ver justiça e, em consequência, Lula pagando por seus atos, foi mais ou menos como a festa de virada do ano em Copacabana: um espocar de foguetes.

Para os que insistem em não ver Lula como vilão e, ainda assim, tapar o sol com a peneira, buscando acusar os demais vilões da Pátria, é só mais um comprimido de Omeoprazol da prateleira.

Palocci destaca: “5) De qualquer forma, quero adiantar que, sobre as informações prestadas em 06/09/2017 (compra do prédio para o Instituto Lula, doações da Odebrecht ao PT, ao Instituto e a Lula, reunião com Dilma e Grabrielli sobre as sondas e a campanha de 2010, entre outros) são fatos absolutamente verdadeiros. São situações que presenciei, acompanhei ou coordenei, normalmente junto ou a pedido do ex-Presidente Lula. Tenho certeza de q1ue, cedo ou tarde, o próprio Lula irá confirmar tudo isso, como chegou a fazer no ‘mensalão’, quando, numa importante entrevista concedida na França, esclareceu que as eleições do Brasil eram todas realizadas sob a égide do caixa dois, e que era assim com todos os partidos...”

Em outro trecho, Palocci diz: “Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do ‘homem mais honesto do país’ enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto (!!) são atribuídos à Dona Marisa?”

 Clique aqui e Confira o texto “ipsi literis” a e tire suas conclusões.


Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito