Apassul contesta o comércio de sementes piratas

Compartilhe

O diretor da Associação dos Produtores de Sementes, APASSUL, Eduardo Loureiro, disse na rádio Planalto, que já existe até propaganda em rádio e na internet, em algumas regiões do Rio Grande do Sul, para venda de semente pirata de soja. Ela pede a sensibilidade do produtor rural para plantar semente legal. Com semente certificada o produtor rural vai ter maior rentabilidade e auxiliar no financiamento da pesquisa. As margens de lucratividade são apertadas e para isso o produtor precisa vencer as dificuldades pela produtividade, mas isso não será possível com o uso de semente sem qualidade, complementa Loureiro.


Leia Também Como garantir uma boa produtividade de soja Antecipada entrega de sementes de milho e sorgo na segunda etapa do Programa Troca-Troca Rossato e Tonial: crescimento com os pés no chão IBGE estima queda de 8,9% na safra de grãos em 2018