Passo Fundo Futsal tem cara de time vencedor

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

Em um esporte coletivo, como futebol, vôlei, basquete, futsal entre outros a qualidade dos atletas – obviamente – faz toda a diferença. Um grupo com grandes jogadores tem grandes chances de se sair bem em uma competição. Porém não é apenas isso que decide um campeonato, se assim fosse não seria necessário realizar as partidas era só olhar os planteis e dar a vitória para aquele que tem os melhores. Mas não é assim que acontece, felizmente, e assim sendo nós podemos ver os menores vencer os maiores em algumas oportunidades.

Tudo isso para dizer que, além da qualidade técnica, o desejo de vencer, o clima vitorioso que se cria dentro de uma equipe também é diferencial para o sucesso.

Quem acompanha o Passo Fundo Futsal pode perceber que todos os fatores acime citados estão presentes nesse time. Depois de uma grande primeira fase o PFF chegou aos Playoffs e começou a decisão contra a AGE em Guaporé, em um ginásio apertado, lotado, com pressão da torcida e que saiu vencendo. Mas o Passo Fundo Futsal está com muito desejo de vencer e além do desejo tem vencer o grupo é qualificado e com uma naturalidade assombrosa virou o jogo e venceu por 6x2. A classificação para a semifinal está muito bem encaminhada, no próximo sábado o PFF depende de um empate no Capingui para segui adiante. Se perder no tempo normal vai depender de um empate na prorrogação para garantir a classificação. Mas o que eu acho? Que o Passo Fundo Futsal vence novamente.

Esse resultado é fruto de um trabalho muito bem executado pelo Prof. Alexandre Boeira e sua comissão técnica, muito bem executado pelos jogadores que entram em quadra, muito bem executado pela direção que montou esse grupo de atletas.

Quando o Passo Fundo Futsal perdia por 1x0 e não estava muito bem em quadra saiu do banco de reservas o experiente Nuno, que aos 43 anos, após dois anos e meio atuando fora das quatro linhas aceitou o desafio de vestir essa camisa, se enfiou entre os zagueiros e após cobrança de escanteio marcou o gol de empate. Para quem não lembra do tamanho que o Nuno tem no futsal gaúcho, naquela decisão de 2000 contra o Inter ele jogava pelo colorado e foi eleito o melhor em quadra inclusive marcando gol contra o time Passofundense. Nuno é um gigante do nosso futsal e aos 43 anos está suando a camisa para levar o PFF de volta a série ouro.

Além dele, tem Dani Otoni, Marcel e Túlio que ano passado subiram com Guarany e Sase, respectivamente. São jogadores experientes, acostumados com decisão e que conhecem o caminho para o acesso. Tem Thales, Ismar, Vini Costa, Cereta, Gui Fávero, Romarinho, Luis Guterres e Jojo que com todo o gás dão a velocidade e a técnica que o time precisa. E para defender a meta tem Rafa Missio, Geko e Zanco que assumiu a titularidade após lesão do Rafa e tem fechado o gol, no último sábado ele foi o melhor em quadra dando segurança e solidez defensiva.

É um grupo preparado para vencer, é um grupo que quer vencer e eu arrisco dizer que é um grupo que vai vencer! Não posso esquecer o que escrevi no primeiro parágrafo. Mas esse time do Passo Fundo Futsal está com cara de vencedor, o clima é de vencedor e isso faz toda a diferença.

Torcedor, sábado o Capingui precisa estar lotado para empurrar o time para mais uma vitória e dar o carinho que esse grupo merece.

O Passo Fundo Futsal está no caminho certo e esse caminho leva a ouro.

 

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”