Quem incomoda ele sou eu

Postado por: Júlio César de Medeiro

Compartilhe

Hoje vamos contar um pouquinho da história do seu Marcos Gazoli e do seu Fusca, o “Cascudo”.

Cabelereiro com mais de 65 anos de profissão ainda na ativa e pescador nas horas vagas, em maio desse ano seu Marcos completou 82 anos de idade. É um dos sócios mais antigos do Passo Fundo Fusca Clube, participando desde as primeiras reuniões e de todos os encontros e eventos nesses 17 anos. Inclusive, é o churrasqueiro oficial do clube, carregando no Fusca espetos e churrasqueira, especialmente desenhados por ele e construídos sob medida para que coubessem no porta-malas, juntamente com sua mala de apetrechos, sempre abastecida com tudo o que um bom assado necessita.

Mas sua história com o “Cascudo” vem de muito antes. Em 1975, há 42 anos, portanto. Ele adquiriu o carro do primeiro dono, seu amigo Dr. Péricles Sarturi. O Fusca, modelo 1968 com motor 1300 e na cor bege nilo, era praticamente novo e assim se conserva até hoje. É uma beleza rara, conservada no padrão original, difícil de ser ver nas ruas hoje em dia.

E não pense que o “Cascudo” é samambaia de garagem! Nada disso. Seu Marcos é adepto da filosofia de que carro parado não faz história e coloca o Cascudo na rua praticamente toda a semana. Raramente deixa de ir ao encontro semanal do PFFC, nas quintas-feiras, com seu fiel companheiro.

Além disso, é figura confirmada dos encontros automobilísticos em cidades da região como Sertão, Casca, Carazinho, Áurea, Erechim, Soledade e tantas outras, de onde raramente retorna sem um prêmio.

Sua coleção de troféus, com mais de 60, está cuidadosamente exposta em um local especial de sua casa. Entre tantos, muitos são de Fusca destaque da década de 60 ou Fusca original década de 60. Em Marau, no mês passado, recebeu o troféu de destaque como o fusqueiro que participou de todas as 11 edições do evento.

Quando é perguntado sobre sua relação com o “Cascudo”, seu Marcos responde sorrindo (o sorriso e o bom humor são características marcantes dele) que até hoje foi só alegrias e que o Fusca não incomoda. “Quem incomoda ele sou eu!”, completa.

Grande seu Marcos, Marquito ou Marcolino para os mais chegados. Cabelereiro, churrasqueiro, pescador, piadista e fusqueiro. Orgulho do PFFC e da nação aircooled.

Leia Também Rodízio de Trabalhadores Ide e Evangelizai Já comprou a sua agenda de 2018? Licenciamento ambiental de açudes