Somos todos Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil!

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
O Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil volta a colocar a cidade nas semifinais da Série Prata. Mais do que isso, chega para os dois confrontos que valerão a vaga na divisão principal do salonismo do Rio Grande do Sul com a vantagem de decidir em casa, com Ginásio Capingui novamente superlotado. Somos todos Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil, a dois passos do paraíso!
Podem ser três disputas com o Parobé, com dois jogos e uma prorrogação. Fica com o adversário a atribuição de tentar ganhar um deles. Em síntese, quem entra com a vaga para a administrar é a equipe passo-fundense, a exemplo da AFF, de Fortaleza dos Valos, contra a Uruguaianense.
Em relação ao ano passado, chega muito mais forte a agremiação da capital do Planalto Médio. Em 2016 foi preciso enfrentar nas semifinais a equipe do Guarany, de Espumoso, que possuía o maior investimento. E era necessário decidir tudo na casa do concorrente. Não foi possível, mesmo assim a nossa representante foi guerreira.
O que se percebe em 2017 é um elenco fortalecido, com estrutura que progrediu bastante dentro e fora de quadra. O presidente Attílio Gonçalves realiza um trabalho extraordinário, tendo o apoio dos conselheiros, sendo que muitos deles são do período de ouro dos anos 90.
Do vestiário para dentro se percebe a capacidade do professor Alexandre Boeira, que está demonstrando liderança e poder de vislumbrar as alternativas para a busca dos resultados. Isso foi possível conferir na vitória desse sábado, sobre a AGE (3x2), quando o time encontrou dificuldades na etapa inicial e soube se impor para alcançar o resultado na etapa final. Com eles, os dedicados integrantes da comissão técnica Fernando Matzembacher (preparador físico) e Kléber Klein Oliveira (preparador de goleiros). 
Sobretudo, o grupo de jogadores é muito bom, consciente do que pode alcançar na disputa, tendo a presença marcante de Nuno, que é um exemplo de profissional, e que conquistou o carinho da comunidade. A ele podemos somar os experientes Rodrigo Zanco, Dani Ottoni, Túlio, Rafa Missio e Marcel, ao lado dos jovens Romarinho, Vini Costa, Gui Fávero, Thales, Ismar, Cereta, Jojô, Geko e Luís Guterres.
Em relação à torcida, ela só merece elogios, apoiando o time do início ao fim.  A Força Jovem soube ditar o ritmo da animação nos momentos mais difíceis e está de parabéns.
O jogo de sábado, a propósito, tornou-se bastante difícil. Seria ilusão esperar que pela vitória de 6x2 no primeiro confronto a AGE não teria outra postura. Foi uma equipe guerreira, bem distribuída na cancha, que se despediu da Série Prata de cabeça erguida. Como dizia sua direção, as contas foram colocadas em dia e se está começando um trabalho promissor, com excelentes perspectivas para 2018.
Vamos todos vestir a camisa do Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil. A equipe está muito bem credenciada pelo trabalho da temporada. Porém, é preciso fazer valer essa qualidade nas semifinais. O Parobé, sabe-se, será um grande adversário. Tem um elenco muito bom, com excelente comissão técnica, e que alimenta o sonho de uma comunidade de chegar pela primeira vez na sua história à elite do estado.
Os torcedores se recordam muito bem do empate por 2x2 recente no Ginásio Capingui, quando a equipe passo-fundense esteve duas vezes à frente. Foi uma disputa forte entre as duas agremiações ao longo de várias rodadas pelo segundo lugar, que coube ao nosso representante, e que agora está fazendo a diferença, com o jogo da volta por aqui. Tudo pode acontecer. O o que se pode esperar são dois espetáculos inesquecíveis.

Até a próxima! Sejam felizes, vocês merecem!

Leia Também O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito Transporte coletivo entre boatos e incertezas