A força da amizade

Postado por: Isadora Fochi

Compartilhe

Sem sombra de dúvidas, a Amizade é indescritível, independentemente do modo como ela é desenvolvida entre as pessoas. E sendo o Movimento Tradicionalista Gaúcho um Movimento coletivo, é indispensável e inegável dizer que ele é regado e movido de amizades o que o fortalece e o expande cada vez mais.

Já diz a frase “os amigos são a família que Deus nos possibilita escolher” que sem dúvidas a amizade é um laço familiar muito forte. Desde seus primórdios, um dos valores pelo qual os tradicionalistas mais zelam é a amizade, pois tendo ela, tudo se torna mais fácil e mais possível de concretizar. Um exemplo disto são os Entreveros de Peões e Cirandas de Prendas, ambos sonhos de inúmeros jovens espalhados pelo estado, mas que para ser atingido requer um grande esforço, desde estudos até a participação em eventos, e esta é o que faz com que surjam tantas amizades no meio tradicionalista. Sem contar que, estas amizades florescem em meio a uma disputa de um título comum, porém, a rivalidade não influencia neste companheirismo que vai além de uma disputa de títulos.

Rui Biriva, em sua música Canção do Amigo, nos diz muito sobre a amizade em uma simples frase “Amizade é dom divino da paz”, e de fato, ela é. Acredito que todos os jovens tradicionalistas, após ingressarem neste meio, multiplicaram suas amizades de um modo imensurável e além disso, as fortaleceram ainda mais. É isto que move o Movimento, o companheirismo, a confiança que um de nós tem no outro, e a vontade em comum do perpetuar aquilo que nos une, perpetuando também a amizade que o tradicionalismo nos proporcionou. Pois sem dúvidas, títulos passam, cargos passam, mas o que realmente marca a vida tradicionalista de todos nós são os amigos que conhecemos e que levamos para a vida inteira!

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”