SISBI - Saúde e Desenvolvimento

Postado por: Josué Longo

Compartilhe

Olá amigos! Hoje vamos falar sobre o SISBI, Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal, que pouca gente conhece, mas que tem sido tão importante para a saúde da população e para o desenvolvimento dos municípios.

O SISBI é um sistema que possibilita às agroindústrias, ou indústrias de pequeno e médio porte, venderem seus produtos para todo o Brasil. Os municípios que aderem ao sistema tem como benefício a geração de mais empregos, renda e desenvolvimento, além de maior segurança alimentar para a população. Afinal, para aderir ao SISBI é necessário atender a vários requisitos que garantem a qualidade dos produtos.

Conforme dados do Ministério da Agricultura, até então, apenas 3 consórcios e 16 cidades aderiram ao sistema no Brasil. Sendo 10 delas no Rio Grande do Sul: Alegrete, Erechim, Glorinha, Marau, Miraguaí, Rosário do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santana do Livramento e São Pedro do Butiá.  

Segundo a Auditora Fiscal Federal Agropecuária, do Ministério da Agricultura, a médica veterinária Solange Durigon “a adesão ao SISBI representa a oportunidade de crescimento e expansão de pequenas e médias agroindústrias, com registro em inspeções municipais. Representa também o aperfeiçoamento e a profissionalização dos serviços de fiscalização e produtos sanitariamente seguros para o consumidor.” 

Para o ex-Secretário de Agricultura de Marau, Rogério Timbolla, responsável pela adesão ao SISBI durante minha gestão como Prefeito Municipal de Marau (2013/2016) “o sistema representa saúde para a população, que vai consumir produtos de procedência e qualidade, além de crescimento para as indústrias que aderem ao programa.”

Seria importante que mais municípios aderissem ao sistema, afinal, sob o ponto de vista da municipalidade, o SISBI também é um grande negócio, pois serve como incentivo para atrair empresas novas, que geram novos empregos, aquecendo o comércio local e consequentemente, aumentando a receita do município. 

Você sabia:

Conforme as informações da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), presidida pelo gaúcho Francisco Turra, hoje dos 11 mil funcionários no Ministério da Agricultura, 2,3 mil são inspetores sanitários.

Leia Também Pantalona favorece todo tipo de corpo O culto à ignorância Conheça os 21 bloqueadores da criatividade e fuja deles – Episódio I Unindo gerações para construir o amanhã