Já comprou a sua agenda de 2018?

Postado por: Jéssica Limberger

Compartilhe

Depois de um dia corrido e cansativo, me deparo com a vitrine de uma livraria. Sempre tive paixão por livros, papéis, canetas coloridas e marca-textos, razão pela qual o simples fato de contemplar este mundo de letras e cores torna o meu dia mais feliz. Naquele dia, algo chamou ainda mais a minha atenção: as agendas de 2018. Das mais pequenas até as mais grandes, das mais sofisticadas até as mais simples: agendas para todos os gostos e estilos.

O que mais me impactou na vitrine não foi a diversidade nem a beleza das agendas. Fiquei inquieta ao pensar que as agendas de 2018 já podem ser compradas. Assim, os futuros compromissos já podem ser anotados, as novas reuniões podem ser marcadas e o ano de 2018 parece ter começado com antecedência.

No cotidiano, prega-se a ideia de que antecipar as atividades pode gerar um “ganho de tempo”. Querendo ganhar tempo, acabamos por fazer várias atividades concomitantemente: ver as notificações do celular enquanto estamos fazendo um lanche, responder ao e-mail enquanto estamos falando com outras pessoas, almoçar enquanto vemos TV... Fica o questionamento: será que realmente estamos ganhando tempo? Ou será que estamos deixando de viver o tempo presente, que é a nossa única certeza?

Fico pensando que o excesso de atividades muitas vezes oculta a beleza de cada dia, de cada hora, de cada minuto, de cada segundo e de cada momento único que simplesmente não vai voltar. Tantas situações que vivemos em um dia e que fazem a diferença nas nossas vidas: a conversa com um amigo, o aconchego de um abraço, o sorriso do seu filho, a conversa com o seu pai. Diante disso, deixo um questionamento que não precisa ser escrito em sua agenda, mas respondido em seu coração: o que você vai fazer hoje que tornará o seu dia mais feliz?

 

Leia Também William II Elo passado-presente-futuro Sujeito descansado Maneiras de usar o floral nesse verão 2018