Interior vai virar “cidade fantasma”

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

É crítica a situação dos poucos moradores que ainda permanecem no interior do município. Os jovens, na sua grande maioria saíram para centros urbanos, em busca do desenvolvimento, de estudo e trabalho. No quadro atual, estão no interior, pessoas de mais idade e crianças, porém do jeito que a coisa vai, daqui a pouco, as comunidades irão ficar abandonadas. Falta iluminação pública, melhores estradas, comunicação, através de internet e celular e principalmente segurança. O que tem acontecido em Passo Fundo, com os marginais espalhando o terror é de assustar qualquer um. As famílias estão em risco, não só de roubo, mas de crimes mais graves. No cair da noite, todo mundo se recolhe, se tranca em casa com medo, isso não é vida, iniciativas urgentes precisam ser adotadas. Sabemos que a BM está com seu quadro reduzido, mas é preciso concentrar esforços e fazer uma operação especial.  Neste sentido os moradores e entidades estão se mobilizando e nesta semana, numa reunião com o comando da polícia, a esperança é de que algo neste sentido seja anunciado.

                        

Esporte de Passo Fundo preste a mais um conquista histórica

O Futsal da nossa cidade pode voltar à elite no próximo final de semana. Estamos a um empate deste conquista, o que será muito bom para Passo Fundo e de certa forma compensa a queda do Passo Fundo, embora sejam modalidades diferentes. Passo Fundo tem vocação para o esporte, é celeiro de craques em todas as áreas e esta conquista vai reforçar este perfil. Além do time, a torcida que lotou o Capingui em todos os jogos está de parabéns. No próximo sábado será uma grande festa, os ingressos estão à venda e 1.500 pessoas terão o privilégio de apoiar esse feito.

 

Para vender ações do Banrisul, Governo terá que chamar um plebiscito

O anúncio do Governo do Estado, de vender ações do Banrisul até o final do ano, pegou muito mal, um tiro no pé, de um Governo que está querendo recuperar o Estado. A venda do banco seria uma solução paliativa e dentro de poucos anos o rombo pode ser até maior que o atual, mas daí sem esta garantia, que só um banco público pode dar. Não fosse o Banrisul a situação dos servidores, que estão com salários parcelados, seria ainda pior. A lei diz que para vender o Banrisul o Governo precisa ouvir a população.

 

Dizem por aí... Que se depender da vontade do povo gaúcho, o Governo terá que fazer outra oferta de privatização ao Governo Federal. Será verdade?

 

 

Leia Também Mentira desmascarada Linda ou ridícula? Muito obrigado Dom Urbano! O respeito à propriedade alheia