Reforma do aeroporto vai mudar a matriz econômica de Passo Fundo

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Somos uma cidade privilegiada, por sermos polo em vários setores, na saúde, na educação, no comércio e na construção civil, só para citar algumas das áreas mais fortes da nossa economia. O momento ainda é de dificuldades e todos os setores sentiram um esfriamento, mas estão de pé. Com a ampliação e reforma do Aeroporto Regional, a matriz tributária do município irá ser reforçada e transformada. Os setores citados continuarão fortes, porém outros, ligados as grandes empresas e indústrias terão um crescimento natural. A projeção é que a partir de 2020 a cidade comece a sentir diretamente os reflexos positivos de ter um aeroporto em condições de atrair para cá investidores e empreendedores do mundo inteiro. Isso significa geração de emprego, impostos para o município e investimentos na qualidade de vida da cidade. Muitos que estão distantes dessa discussão do aeroporto, por nunca terem viajado de avião e por não terem planos neste sentido, por serem de classes sociais mais baixas, também serão impactados por esta mudança.   

 

Sempre aconteceu, ou só agora é que se divulga?

Desde que começou a vir à tona as denúncias bombásticas de corrupção na política brasileira, que culminou com a prisão de muita gente rica e importante e até com a queda da presidente Dilma, se ouve muito falar que tudo isto que aconteceu na verdade sempre existiu, mas a partir deste período é que o povo ficou sabendo abertamente de toda esta sujeira. Essa, inclusive, é uma das defesas do PT, que afirma que os governos tucanos foram mais corruptos, mas que naquela época tudo ficou embaixo do tapete. Agora, a notícia é de que o presidente Temer gastou 32 bilhões de reais em regalias para deputados, a fim de barrar denúncias contra ele no Congresso. Então chego à conclusão que isso também sempre aconteceu e a diferença é que agora está sendo divulgado. Para mudar de verdade as coisas, o eleitor precisa em primeiro lugar votar bem, não entrar na onda de que político não resta é que é tudo ladrão, tem muita gente querendo trabalhar sério e fazer o bem pelo país, por isso o voto torna-se cada vez mais valioso e pode sim ser a grade arma para a virada que o Brasil precisa, começando por não eleger, nunca mais, nenhum desses que passou pelo poder recentemente, desde FHC, Lula, Dilma, Temer, Aécio e tantos outros, só depende do eleitor.

 

Segue o dilema dos prestadores de serviço do município

A empresa, Locadora Sul, ainda não depositou todos os valores devidos, principalmente do FGTS, aos trabalhadores de escolas municipais, que através dela, prestaram serviços terceirizados a prefeitura. A Justiça tinha que ser mais ágil e enérgica nesses casos, senão estes tipos de empresas vão continuar prejudicando pessoas, que de boa fé trabalharam para se sustentar, mas que no fim se sentem logradas, por não receber. Segue o dilema desses trabalhadores, que com certeza irão cobrar o município na Justiça e ganharam e depois estas ações se transformam em precatórios, que mais cedo ou mais tarde, serão executados, com dinheiro público, ou seja, todos nós pagamos a conta pelo calote.

Dizem por aí... Que a reforma e ampliação no aeroporto regional vai ser bom principalmente para quem nunca viajou de avião. Será verdade? 

Leia Também A periferia como lugar de atenção da Igreja Católica de Passo Fundo Orgulho Gaúcho O que é um Seminário? Municípios receberão R$ 44 milhões para salas de vacinação