CDL nos Bairros encerra com recorde de público

Compartilhe
Foto: Eduarda Perin/CDL   Foto: Eduarda Perin/CDL 

Motivação, tendências do varejo, marketing de relacionamento, vendas e liderança empreendedora foram temas dos cinco encontros promovidos pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Passo Fundo através do CDL nos Bairros. O projeto, em sua oitava edição, busca capacitar empresários e colaboradores, além de aproximar entidade e associados.

O último encontro ocorreu na noite de quinta-feira, dia 09 de novembro, no bairro Petrópolis e teve como palestrante a Master Coach Michele Daandels. “Liderança empreendedora” foi o tema da palestra, que reuniu mais de 160 pessoas, no restaurante Espetão Grill.

Para Michele, “um líder empreendedor precisa gerenciar a si mesmo para depois gerenciar os outros, saber lidar com as suas emoções e as emoções dos outros e entender que os seres humanos reagem de maneiras diferentes frente às situações”, enfatizou.

A oitava edição do projeto contou com um novo formato: um evento, um palestrante e um tema diferente para cada uma das cinco principais regiões da cidade: São Cristóvão, Vera Cruz, Petrópolis, Boqueirão e Centro. Nos anos anteriores, a mesma palestra percorria os cinco bairros.

Conforme a vice-presidente da CDL, Carina Sobiesiak, o novo formato possibilitou que os empresários e seus colaboradores fossem capacitados em diversas áreas da empresa. “Foram abordados assuntos atuais e relevantes para a classe empresarial: empreendedorismo, motivação, tendências, relacionamento com o cliente, vendas e liderança”, enfatiza.

Com o apoio da Universidade de Passo Fundo (UPF), do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), da Cooperativa Sicredi Integração de Estados RS-SC e do SEBRAE, a oitava edição do CDL nos Bairros contou com a participação de mais de 1.100 pessoas.

Leia Também Parlamentares discutem recuperação financeira do Hospital Psiquiátrico Mortes em queda de helicóptero da Rede Globo no Recife Mais de sete mil motoristas já utilizam a CNH Digital Moro intima Polícia Federal a explicar algemas em Cabral