Está viajando?

Postado por: Adalíbio Barth

Compartilhe

As pessoas, quando não desejam participar de um evento, de uma festinha ou de um festejo maior, usam um expediente um tanto questionável: sempre tem um “compromisso anteriormente assumido”. Em outras ocasiões, basta dizer que “estará viajando” e tudo está explicado e justificado. Chegam até a pedir des­culpas à pessoa convidada, por ter “importunado” com o convite, parecendo até uma ofensa. Não perguntam para aonde vão viajar e quando voltarão. Basta dizer que a viagem estava programada há mais tempo, que tudo está resolvido.

Mas nem sempre este recurso dá certo. Quando há uma conta a receber, a secretária, fiel à orientação do patrão, prontamente vem com a explicação: “Desculpe, mas ele está viajando”. Todavia, ao reparar mais ao fundo da loja, o credor viu seu devedor expiar atrás do balcão, para identificar quem veio cobrar a conta. Prontamente, alertou à secretária:

- Diga ao seu patrão que, na próxima vez que vai viajar, leve junto a cabe­ça, pois dessa vez a esqueceu atrás do balcão.

A funcionária, não sabendo onde esconder-se, ante a deslavada mentira, simplesmente levantou e foi esconder-se também, deixando o freguês na mão.

 

São muitas as justificativas para não participar em reuniões, em assembleias ou encontros de estudos e planejamento. As pessoas não querem muitos compro­missos. Inventam desculpas como festas de aniversários, visitas a pessoas doentes, mal-estar estomacal, prevenção a resfriados, excesso de calor ou frio e ainda varia­das gripes, cujas bactérias ainda não são conhecidas pelos médicos. Tudo vale para acomodar-se.

Leia Também 11º Domingo do Tempo Comum. Programa Sustentabilidade Ambiental Empresarial será lançado pela ACISA Cuidado com o crime digital As pequenas ações