Cafezinho para acordar. Será?

Postado por: Jureci Machado

Compartilhe

Uma das bebidas mais populares e antigas que ingerimos é o famoso cafezinho.  Nas versões puro, expresso, cappuccino, com ou sem leite, ele sempre está lá fazendo parte da vida das pessoas.

Um dos maiores motivos que as pessoas procuram é manter-se em estado alerta, diminui o sono e dar um estimulo cerebral, as até que ponto isso pode ser desfavorável para a saúde.

Não é novidade pra ninguém que o excesso de café pode favorecer alterações de pressão arterial, alterações cardíacas, alterar o humor, provocar dores de cabeça, entre outros. Mas até que ponto esses efeitos põem ir além?

É importante entender que quando estamos em situação de estresse liberamos um hormônio denominado cortisol, o qual quando está alterado desordena a ação de vários outros hormônios que mantem a regulação endócrina.

A questão principal é quando a pessoas se sentem muito cansadas exageram no cafezinho sendo que a cafeína altera e desordena a produção de cortisol podemos haver outros efeitos colaterais entre eles o excesso de peso. Pois cortisol alterado interfere diretamente no ganho de peso.

Café é recomendado para pessoas que dormem bem, não ao contrário como geralmente é consumido.

Moderação na ingestão e não se esqueça de ingerir muita água, pois a cafeína desidrata 

Leia Também Precisamos ser competitivos Alimentação durante o tratamento da infecção urinária Estado falha e municípios pagam a conta da saúde O cão, o trigo e o Fusca