Reforma da previdência protege a incompetência

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

O presidente Temer afirmou ontem que é fundamental a Reforma da Previdência ser votada neste ano, para controlar as dívidas públicas e evitar uma recessão ainda maior. Disse mais, que a reforma “acaba com privilégios na aposentadoria, protege os pobres, que pagam muito, por conta dos altos salários no serviço público”. Concordo em quase tudo com o presidente, menos com relação aos pobres. Para estes a reforma não traz benefício nenhum, pelo contrário, torna mais difícil o futuro para todas as classes e justamente os pobres é quem sentirão mais. Há muitas dúvidas quanto à proposta, técnicos, economistas e deputados dividem opiniões, então é melhor que a reforma adormeça, pois infelizmente no fundo ela é necessária para proteger a incompetência e a corrupção dos nossos governantes, que levaram o sistema a chegar neste ponto.

 

Depressão de final de ano

Estamos num período crítico das relações humanas. Nesta época do ano aumentam os desaparecimentos, os suicídios, os homicídios, os acidentes, enfim, muita coisa ruim acontece, em consequência da frustração, misturada com a euforia. É a hora de procurar aquele amigo ou familiar que está passando por momentos difíceis e mostrar que não está sozinho, oferecer apoio, pois o final de ano mexe com a cabeça das pessoas e quem está mais debilitado pode fazer bobagem. As notícias de desaparecimentos e suicídios recentes em Passo Fundo me levam a fazer este chamado, melhor uma iniciativa de solidariedade agora, do que o ano terminar com tragédia.

 

Jovens na expectativa de “se livrar do quartel”

Mais de mil jovens de Passo Fundo aguardam a resposta nos próximos dias, se terão ou não que servir a Pátria, pelo menos pelo período de um ano. A partir do dia 15 deste mês o Exército anuncia aqueles que estão aptos e os que serão dispensados. Muitos pais fazem de tudo para que seu filho não vá. Sinceramente, para quem está estudando, tem um futuro profissional encaminhado, até posso concordar, mas tem muitos jovens que ainda não sabem o que serão da vida, estão mal nos estudos e desempregados. Para estes a possibilidade de servir o Quartel deveria ser vista com outros olhos. Eu não conheço ninguém que foi e não aprendeu coisas boas que servem até hoje de exemplo para as suas vidas e ainda tem muitos que segue carreira, alcançam cargos importantes e alcançam a realização profissional e financeira.

 

Dizem por aí... Que numa época de muito desemprego e de poucas oportunidades para os jovens, servir o quartel pode ser a grande chance da vida. Será verdade?

Leia Também Não vamos deixar o Papai Noel roubar a cena Um novo "elefante branco" em Passo Fundo Travou a licitação do transporte coletivo Racismo é da cultura do brasileiro