Advento: esperar com esperança!

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

As diferentes fases da vida da pessoa, e de toda a humanidade, se sucedem como um rico processo de amadurecimento.  É importante que as etapas não sejam queimadas ou precipitadas, sob o risco a imaturidade.

Estamos vivendo o tempo do Advento. Advento significa espera por algo importante, o qual exige preparação. Na tradição cristã é o tempo que antecede o Natal. A tarefa neste tempo é a preparação para o Natal, que faz da memória da vinda do Senhor, encarnado, na frágil criança, em comunhão com a expectativa da Sua segunda vinda, glorificado pelo Pai. Não é possível se abster deste tempo de preparação, próprio do Advento. Façamos a experiência da espera. Uma espera com esperança.

Serão quatro semanas muito ricas em termos de liturgia e iluminação bíblica. Assim, na primeira semana, a orientação que surge é da vigilância, a atenção de quem está esperando alguém muito importante. Esta vigilância não pode ser temerosa, agoniada. É uma vigilância repleta de esperança porque o menino que nasce renova esta esperança.

A segunda semana tem o acento da preparação pessoal, iluminada pelas palavras de João Batista: “preparai o caminho do Senhor”. Implica em desafiar-se à conversão pessoal para que se tenha condição de acolher Jesus e a proposta do Reino por ele anunciado. Sem esta preparação o Natal será apenas uma data assinalada no calendário.

A terceira semana tem a marca da alegria. Dá-se o convite “alegrai-vos no Senhor”, segundo a carta de Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 5,16). É a alegria que se fundamenta em algo estupendo, a vinda do Senhor Jesus. Ele vem em nome do amor do Pai pela humanidade, para conduzi-la ao caminho da Salvação.     

A quarta semana traz o convite para refletir a presença de Maria na história da salvação. Pelo sim de Maria a obra de amor de Deus se concretizou e Jesus veio ao mundo. Não foi um sim tranquilo. Foi marcado pela dúvida e pelo medo. Estas foram superadas pela vontade da Jovem de Nazaré de servir ao Senhor.  Nesta quarta semana também refletimos que Deus vai contando com a colaboração, criatividade e ação humanas no seu projeto de amor.

Não precipitemos o Natal. Ele ainda não aconteceu. Neste tempo do Advento nos preparemos para Natal. Que seja um Natal com Jesus, na disponibilidade de fazermos de nossas vidas aquela manjedoura que acolheu o menino. Para que isso aconteça é fundamental este tempo de preparação. 

Leia Também Divisão de Acesso: avanços e retrocessos no regulamento Xiii, o Grêmio está em Dubai! Não vamos deixar o Papai Noel roubar a cena O Severino do Grêmio!