2º Domingo do Advento.

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
Tempo propício para pensar sobre a importância da vida, da fé e do seguimento a Jesus. Tempo para se preparar e encher o nosso coração de alegria pela vinda Daquele que nos trouxe a certeza da felicidade eterna e a certeza do amor de Deus por todos. 
Segunda semana e na Coroa do Advento se acende mais uma vela. Faltam somente duas para a chegada do Natal. 
Na liturgia deste final de semana o profeta Isaías 40. 1-5.9-11 fala de um caminho no deserto. Sabemos que o deserto é lugar sem vida e quando o profeta anuncia este caminho nos dá nova esperança como povo de Deus sendo conduzido à terra prometida. No meio do impossível, do nada, o profeta Isaías anuncia um deserto com vida e esperança.
No Evangelho, o evangelista Marcos (ano B da liturgia) 1,1-8 apresenta a figura de João Batista, uma voz que clama no deserto: "Traçai o caminho do Senhor, aplainai as suas veredas". Os que o ouviam escutavam: "depois de mim vem outro mais poderoso do que eu, ante o qual não sou digno de me prostrar para desatar-lhe o correia do sapato. Eu vos batizei com água; ele porém, vos batizará no Espírito Santo". 
Era uma missão para João Batista anunciar a vinda do Salvador. E o fazia com muita fé e convicção e todos o escutavam. E, nós a quem escutamos? Em que tipo de deserto vivemos e andamos? É hora de nos libertarmos, abrir as algemas que nos aprisionam a falsos profetas e caminhos que nunca nos levarão à felicidade. É hora de colocarmos na balança nosso testemunho de fé e de seguimento e nos converter e rever nossos valores. O Natal se aproxima e com ele um novo tempo. Abramos nosso coração ao amor e Jesus Menino nascerá em nossa vida. 
O que queremos e precisamos mudar, neste ano, para celebrar verdadeiramente um Natal abençoado?
BOM DOMINGO NA PAZ DO SENHOR QUE VIRÁ.-

























Leia Também 3º Domingo do Tempo Comum. Que seja feita justiça no caso “Lula” “A verdade vos libertará” (João 8, 32) Absolver é dar um viva à imoralidade