Grandes novidades para o Carnaval de Rua deste ano

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

No programa Frente e Verso, de sábado, na Rádio Planalto, ficamos sabendo as novidades para o Carnaval de Rua deste ano, em Passo Fundo. Entre elas, o local do desfile, que pela primeira vez será na Sete de Setembro, ao lado do Bourbon, no bairro Petrópolis. Outro ponto é com relação aos ensaios, que devem ocorrer de forma conjunta entre as escolas participantes e ainda a grande notícia é que pela primeira vez as entidades podem captar recursos através da LIC – Lei de Inventivo a Cultura. O Carnaval deste ano pode ser o grande divisor de águas na realização deste evento na nossa cidade, que inclusive ocorre sem apoio financeiro do município, ajuda tão questionada pela população, principalmente por quem não gosta de Carnaval.

 

Tratamento igual para as manifestações culturais

Outro ponto discutido no programa foi o fato de não ser possível realizar mais o desfile na Sete de Setembro, junto a Gare. Então se buscou um novo local para esta edição, mas não deverá ser definitivo. Os carnavalescos entendem que é melhor assim, até para preservar a Gare e, com os quebra-molas instalados, após a revitalização da área, ficam prejudicados os trabalhos do mestre sala e porta bandeiras. Agora, se não da para as escolas de samba desfilar naquele espaço, também não pode ser permitido para outros segmentos culturais, o mesmo com relação ao apoio financeiro, o tratamento tem que ser igual para todos.

 

Paralisação dos ônibus

Preocupados com o seu futuro, em virtude da licitação do transporte coletivo, motoristas e cobradores de ônibus paralisam hoje. A categoria busca uma garantia da manutenção dos empregos, seja quem for à empresa vencedora, já que a Coleurb sequer apresentou proposta. Essa licitação tem tudo para ser paralisada, por recurso judicial da Coleurb, é grande a chance de ser anulado este edital e um novo ser lançado. Porém até o momento não nada disso e a única empresa participante se encaminha para assumir. Garantir os empregos ninguém pode, é ilegal impor isso a iniciativa privada, o que pode é uma negociação, um combinado, um acordo de cavalheiros. Isso os trabalhadores merecem e com certeza irão ter este apoio por parte do poder público.

 

Dizem por aí... Que os bons funcionários não precisam se preocupar, pois serão mantidos no emprego, seja quem for que vencer a licitação do transporte coletivo. Será verdade?

Leia Também Mentira desmascarada Linda ou ridícula? Muito obrigado Dom Urbano! O respeito à propriedade alheia