UFFS e UPF assinam convênio para desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão

Compartilhe



A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e a Universidade de Passo Fundo (UPF) assinaram nessa segunda (18) um protocolo de intenções que visa promover relações de colaboração mútua de caráter técnico-científico para a realização de projetos de pesquisa e de extensão, tecnológica e/ou inovação e de ensino.

 

Os projetos desenvolvidos terão sempre um professor responsável, em cada instituição,que coordenarão de forma conjunta a pesquisa e/ou atividade de extensão a ser desenvolvida, indicando as turmas ou disciplinas envolvidas, assim como o objetivo da pesquisa e sua duração.

 

Segundo o reitor da UFFS, Jaime Giolo, “o objetivo é dar condições estruturais, como os laboratórios, outras instalações físicas e uso dos campos de prática para que os pesquisadores, nas articulações que fazem, tenham condições de desenvolver as melhores pesquisas possíveis. É uma iniciativa importante que busca otimizar recursos, além de potencializar as capacidades de forma integrada, uma vez que isoladas têm um alcance menor”.

 

Para o reitor da UPF, José Carlos Carles de Souza, “aquilo que puder ser consensuado com toda a equipe, vamos somar com este propósito, pois quem ganha são os alunos, as instituições e o município, que se torna cada vez mais uma referência nesta área da saúde. Por isso, vamos avançar nesse sentido”.


A UFFS e a UPF são instituições diferentes em suas configurações jurídicas e tempo de atividade no município, mas que podem, conjuntamente, desenvolver importantes trabalhos. Unindo a experiência da UPF com o caráter inovador da UFFS, é possível construir projetos de significativo alcance social e notoriedade no campo científico e tecnológico, além de contribuir com o aprendizado e desenvolvimento dos alunos da UFFS, que poderão interagir com outros estudantes e professores da UPF.




A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e a Universidade de Passo Fundo (UPF) assinaram na manhã desta segunda (18) um protocolo de intenções que visa promover relações de colaboração mútua de caráter técnico-científico para a realização de projetos de pesquisa e de extensão, tecnológica e/ou inovação e de ensino.

 

Os projetos desenvolvidos terão sempre um professor responsável, em cada instituição,que coordenarão de forma conjunta a pesquisa e/ou atividade de extensão a ser desenvolvida, indicando as turmas ou disciplinas envolvidas, assim como o objetivo da pesquisa e sua duração.

 

Segundo o reitor da UFFS, Jaime Giolo, “o objetivo é dar condições estruturais, como os laboratórios, outras instalações físicas e uso dos campos de prática para que os pesquisadores, nas articulações que fazem, tenham condições de desenvolver as melhores pesquisas possíveis. É uma iniciativa importante que busca otimizar recursos, além de potencializar as capacidades de forma integrada, uma vez que isoladas têm um alcance menor”.

 

Para o reitor da UPF, José Carlos Carles de Souza, “aquilo que puder ser consensuado com toda a equipe, vamos somar com este propósito, pois quem ganha são os alunos, as instituições e o município, que se torna cada vez mais uma referência nesta área da saúde. Por isso, vamos avançar nesse sentido”.


A UFFS e a UPF são instituições diferentes em suas configurações jurídicas e tempo de atividade no município, mas que podem, conjuntamente, desenvolver importantes trabalhos. Unindo a experiência da UPF com o caráter inovador da UFFS, é possível construir projetos de significativo alcance social e notoriedade no campo científico e tecnológico, além de contribuir com o aprendizado e desenvolvimento dos alunos da UFFS, que poderão interagir com outros estudantes e professores da UPF.


Créditos: Divulgação

Leia Também Colégio Notre Dame promove Encontro de Gerações Réu defendido pelo Sajur/UPF é inocentado em júri Verner Antoni vence eleição da Feac da UPF Projeto Acústicos RS com show gratuito em Passo Fundo