Francisco Turra recebe reconhecimento do Ministério da Agricultura

Compartilhe

As conquistas à frente do Ministério da Agricultura e o trabalho na presidência da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) resultaram em um novo reconhecimento para Francisco Turra. Nesta terça-feira (19/12), em Brasília, Turra recebeu do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a Medalha Mérito Apolônio Sales. A homenagem foi concedida por sua relevante contribuição ao setor.

– O agronegócio puxa o desenvolvimento do país. Então, o trabalho que realizamos reflete positivamente na economia brasileira. E isso é o mais importante. Faz crescer o homem do campo, gera empregos e riquezas, aumentando a importância do Brasil para o mundo – disse Turra em entrevista após receber o reconhecimento.

Entre outras realizações à frente da pasta, em 1998, Turra criou programas como o Moderfrota, voltado para o financiamento de equipamentos agrícolas. A iniciativa permanece como um dos principais meios de renovação do maquinário no campo, proporcionando ganho na produtividade.

Durante a cerimônia, realizada no auditório do edifício-sede do ministério, 14 ex-ministros da Agricultura também foram agraciados com a distinção, criada em 1987. O nome da medalha reconhece Apolônio Jorge de Faria Sales, engenheiro agrônomo nascido em Pernambuco. Ministro da Agricultura em diferentes governos, foi responsável pela criação do Centro Nacional de Ensino e Pesquisas Agronômicas. Blairo Maggi aproveitou o evento para assinar ato criando o Conselho Consultivo de Ex-ministros da Agricultura.

Natural de Marau, Francisco Turra é presidente-executivo da ABPA desde 2014. Em mais de 40 anos de vida pública, foi prefeito de sua cidade natal, deputado estadual e federal, presidente da Conab, diretor de agronegócios da Fiergs e do BRDE e ministro da Agricultura. Neste ano, Turra também foi agraciado com o Prêmio Personalidade do Agronegócio, entregue pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), e com o Prêmio Carne Forte. Entregue durante a Expomeat, o reconhecimento foi concedido pela forma como o presidente da ABPA lidou com a operação Carne Fraca. Turra condenou as falhas pontuais do setor, criticou a generalização das suspeitas e trabalhou fortemente para reconquistar a confiança do produto brasileiro no exterior. 

Leia Também UE proíbe compra de frangos de 20 frigoríficos brasileiros Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Sertão prepara assembleia Direção e funcionários da Emater reunidos em Passo Fundo Diferentes opções de turismo rural na região são divulgadas na Expoagro