Legislativo entrega três medalhas Grão Mérito Fagundes dos Reis

Compartilhe

Na noite dessa terça-feira (19) o diretor-presidente da BSBios, Erasmo Carlos Battistella, o procurador-geral de Justiça do Estado, Fabiano Dallazen, e o presidente da Ong Amor, Milton Serpa Menezes, foram agraciados com a medalha Grão Mérito Fagundes dos Reis. A distinção, instituída por Lei, é conferida a pessoas que contribuíram com o desenvolvimento de Passo Fundo.

A solenidade foi proposta pela Mesa Diretora. O presidente da Casa, Patric Cavalcanti (DEM), declarou que esta homenagem é uma forma de reconhecer os serviços prestados pelos homenageados, que interferem direta e indiretamente no dia a dia da comunidade, e que possuem a mesmas características do patriarca desta terra que leva o nome da medalha. “A coragem, a persistência e a autoconfiança fazem com que vocês se destaquem no trabalho que executam e tornam esse momento justo. Que vocês continuem produzindo, progredindo, pensando em ações que busquem o desenvolvimento da nossa cidade”, manifestou.

O prefeito, Luciano Azevedo, e o vice-prefeito, João Pedro Nunes, também participaram da sessão solene. Luciano enfatizou que os homenageados são pessoas muito queridas pela comunidade devido ao trabalho que realizam em prol do município. 

Os homenageados:

Erasmo Carlos Battistella

O nome Erasmo Carlos Battistella é destaque no país e eleva o reconhecimento de Passo Fundo. Battistella é empresário e diretor-presidente da BSBios, que tem sede no município e firmou sociedade com a Petrobras, lembrado por ser um dos maiores investidores brasileiros na produção do biodiesel.

A BSBios ascendeu sem a ligação com grandes grupos empresariais. A sua fundação, em 2005, aconteceu, segundo Battistella, por meio de um estudo e projeções feitos por acerca do Plano Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB). Em uma fila de banco em Colorado – RS, o empresário, que era proprietário de dois postos de gasolina e comercializava fertilizantes, foi questionado sobre o que pensava das propostas elencadas a partir do plano e, mais tarde, buscou informações sobre o setor, percebendo que o uso do biodiesel estava crescendo no país e que a política brasileira auxiliava o funcionamento das atividades voltadas à produção do combustível. A sociedade com a Petrobras só foi firmada em 2011, quando Battistella vendeu 50% da companhia para a estatal brasileira de petróleo.

A medalha é a segunda distinção recebida pelo empresário na Câmara de Vereadores. Em 2013, ele foi contemplado com o título Cidadão Honorário. “Sempre que recebemos um reconhecimento, temos dois momentos: o primeiro é de felicidade e gratidão; o segundo é de aumento de responsabilidade. Saio daqui muito feliz e com mais responsabilidade de dar continuidade ao trabalho que viemos fazendo”, disse.

Fabiano Dallazen

Em maio deste ano, Fabiano Dallazen foi anunciado como o procurador-geral de justiça do Rio Grande do Sul para comandar o Ministério Público Estadual. Na eleição do órgão para delinear quem assumiria a função, o procurador obteve 70% dos votos, sendo, posteriormente, empossado pelo governador, José Ivo Sartori.

Dalazzen iniciou a sua trajetória profissional em Passo Fundo, conquistando a graduação em Direito em 1995, na UPF. O procurador possui especialização em Direito Penal e Processual Penal e mestrado em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana do Brasil. Trabalhou como procurador de Justiça em diversas comarcas, incluindo a de Passo Fundo.

Ao receber a medalha, Dallazen destacou que é fundamental, para todos os profissionais do Poder Público, fazer parte da comunidade a fim de conhecer as suas necessidades e, de alguma forma, trabalhar para supri-las. “É importante que o promotor conheça a sua comunidade, conviva com ela. Que tenha seus filhos matriculados numa escola da cidade, que leve seus filhos aos hospitais. É importante, também, que ele venha à Câmara e assista às sessões. Isso, além de nos fazer mais próximos da realidade da comunidade, nos dá muita credibilidade com as pessoas, principalmente no momento que vivemos hoje, de muitas crises”, afirmou. Disse, ainda, que sempre se sentiu um débito com a cidade, porque, em sua visão, recebeu mais do que forneceu e que, agora, ao receber esta honraria, a dívida aumenta.

Milton Serpa Menezes

Em 2011, Milton, que era professor da Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Passo Fundo, abdicou de sua vida pessoal para oportunizar que crianças em vulnerabilidade social fossem acolhidas e adquirissem um novo olhar para o mundo, buscando um rumo diferente. A ONG nasceu do sonho de que as pessoas vivessem com mais igualdade.

O início das ações da entidade ocorreu em 2012 e, quase seis anos depois, a comunidade do Bairro Victor Issler apresenta as diferenças proporcionadas pelas atividades, que incluem programas de assistência social, cursos e oficinas, visitação familiar e geração de renda. A ONG permite que os pais das crianças assistidas adquiram um emprego formal e que seus filhos estejam em acompanhamento durante o turno escolar inverso, aprendendo e sendo integrados na sociedade.

Avaliando a homenagem recebida pelo Parlamento, Milton destacou que as ações da Ong dependem das mãos de muitas pessoas, que se doam integralmente pelos aproximadamente 150 adolescentes e crianças atendidas. Ainda, esclareceu que ela pode trazer mais visibilidade para a entidade, que conta com voluntários e doações para manter seus projetos. “Eu sou um servidor da humanidade e quero ser exemplo de que cada um pode fazer alguma coisa para trabalhar por um mundo melhor. Não adianta reclamarmos da criminalidade se não fizemos nada para mudar a realidade de quem vive em meio à violência e às drogas. O que realizo é por missão de vida. Tudo o que faço é porque sinto que devo fazer e porque tenho a responsabilidade de ser um agente de transformação”, considerou.

Fonte: Comunicação/Câmara de Vereadores

Leia Também Paulo Neckle fala sobre as obras do Aeroporto Lauro Kortz Servidores da Câmara de Passo Fundo passam a contar com associação 1º Carnaval Popular será na Gare e sem dinheiro público para as escolas de samba Cartão Reforma: população que pode ser beneficiada deve realizar o cadastro